4 filmes que são muito Black Mirror - Revista Jovem Geek

NerdNews

Revista Jovem Geek

Venha para o lado nerd da referência.

terça-feira, 19 de fevereiro de 2019

4 filmes que são muito Black Mirror




Black Mirror vem causando alvoroços desde sua estreia em 2011, provocando reflexões sobre sociedade e tecnologia com uma pitada de fantasia. Quase um estilo de vida, pessoas diariamente compartilham situações da vida real que são “muito black mirror” em redes sociais como Twitter e Reddit. A franquia fez história com o lançamento de Bandersnatch, o primeiro filme interativo da Netflix no final do ano passado. 


Então, enquanto a gente espera notícias sobre a quinta temporada, aqui vão 4 filmes muito black mirror para explodir a sua cabeça.


ANON 







2018, EUA, dirigido por Andrew Niccol, nota 6,1 no IMDb


No estilo Black Mirror, esse original da Netflix se passa num futuro não muito distante onde a tecnologia avançou em tal nível que é possível visualizar a ficha completa de alguém apenas por olhá-la. A narrativa acompanha o detetive Sal Frieland que agora, nessa sociedade quase sem crimes, é desafiado ao investigar um assassinato cujos últimos momentos de visão do morto foram hackeados. O filme de investigação policial brinca com perspectivas de câmera inusitadas e se mistura com suspense quando a tecnologia se torna uma arma. 




CAM







2018, EUA, dirigido por Daniel Goldhaber, nota 6,0 no IMDb


Outro original da Netlifx, o filme segue a jornada de Alice, uma menina que faz shows num site de pornografia e sonha em ser uma das mais assistidas até que ela tem sua identidade roubada. O suspense conversa sobre os limites da vida real e online, e sobre a instabilidade e eternidade do conteúdo da internet. É um daqueles filmes que quando termina você só consegue pensar “... wow”.





ONDE ESTÁ SEGUNDA







2017, EUA, dirigido por Tommy Wirkola, nota 6,9 no IMDb


What Happened to Monday é um filme de suspense sobre sete irmãs gêmeas numa sociedade onde ter mais de um filho é proibido. Já viu que é receita pra desastre, né? Elas se escondem atrás de uma única identidade, como se fosse um só CPF, e cada uma pode sair de casa uma vez por semana. O filme é uma reflexão instigante do início ao fim sobre ética, honestidade, sobrevivência e até onde um governo pode ir com a permissão da tecnologia. Você só vai perceber que está segurando a respiração quando o filme acabar.





OTHERLIFE







2017, Austrália, dirigido por Ben C. Lucas, nota 6,3 no IMDb 


Nesse filme independente nós somos levados com Ren, e às vezes até mesmo pelo olhar dela, a questionar até onde a tecnologia avança positivamente. A personagem principal é uma cientista dona da patente de um software biológico que, através da aplicação de um colírio, injeta no seu cérebro uma realidade virtual interativa com todas as sensações e emoções. O sci-fi te faz perder as noções do real, da ficção e do tempo à medida que acompanhamos Ren lidando com falhas nos códigos de seu programa e de sua vida.



Isso é Black Mirror suficiente pra você? Conta pra gente se você já viu algum dos filmes e o que você achou!

Nenhum comentário:

Postar um comentário