Notícias

Séries

Filmes

Livros

publicações recentes

Resenha "Que A Melhor Mordida Vença" de Dan Rodriguez

Fonte: Amazon


Ficha Técnica

Autora: Dan Rodriguez 
Ano de lançamento: 2022
Sinopse oficial: "Na cidadezinha isolada de Rio Vermelho, onde desaparecimentos e mortes são comuns, vampiros se escondem entre os humanos. Dentre eles, se destacam Verônica Lins e Agatha Santana, duas vampiras de famílias rivais que disputam desde crianças.
Quando o Festival do Sangue se aproxima e se faz necessário o consumo do sangue de uma pessoa virgem para a renovação de forças, Verônica e Agatha acabam escolhendo a mesma pessoa para sacrificar: o belo e atlético Rubens Iparis.
Com seus pais incentivando a rivalidade entre as duas e ambas querendo provar seu valor, elas acabam se aproximando e percebendo que, talvez, não precisem ser inimigas. Enquanto isso, mergulham nos segredos soterrados pelas famílias, deixando uma trilha de sangue para trás."
Gênero: Fantasia e romance
Classificação indicativa: +14
Editora: Voe

Resenha

Fonte: Amazon

Dan Rodriguez é autora de livros repletos de representatividade e em "Que A Melhor Mordida Vença" não foi diferente. Um livro que traz representatividade de um jeito maravilhoso, e ainda consegue colocar vampiros na história. 

Em "Que A Melhor Mordida Vença", somos apresentadas as protagonistas Verônica e Agatha, duas vampiras no último ano do ensino médio, assumidamente trans e lésbicas. Mas as semelhanças acabam aí, pois as garotas fazem parte de famílias rivais na cidade, e se agem como tal desde criança. Tudo muda, quando durante o Festival de Sangue se aproxima, esse evento de extrema importância para os vampiros da cidade, diz que durante o festival cada família deverá sacrificar um virgem para renovar as forças, e as duas garotas escolhem o mesmo sacrifício. 

A história é cativante e nos prende desde o início, logo nos vemos entendendo as personagens e ansiosos para que ambas se aproximem. Somos introduzidos a duas dinâmicas familiares opostas, enquanto Agatha faz parte de uma família amorosa e carinhosa que a entende e aceita, Verônica faz parte de um ambiente abusivo, no qual não passa de um "robô" de sua mãe. O Festival de Sangue é um evento de extrema importância para a história devido ao fato de as protagonistas fazem parte das principais famílias desse festival que sempre competem uma com a outra, portanto as protagonistas deverão escolher uma pessoa virgem importante na cidade para sacrificar durante o festival, e quando escolhem a mesma pessoa, a rivalidade se intensifica, pois agora terão de competir até que uma delas mate o jovem virgem e ganhe essa competição

As personagens passam por uma evolução excepcional, são extremamente bem construídas, ambas tem motivações convincentes e começam a se completar quando descobrem terem escolhido o mesmo sacrifício, as jovens se aproximam aos poucos, e é natural que comecem a perceber que talvez não precisem ser rivais.

Essa é uma história dinâmica que vale muito a pena ser lida, como a própria autora diz, é uma releitura sáfica de Romeu e Julieta com vampiras, que consegue fazer essa mistura do melhor jeito possível. 

Então se você busca por um livro com uma história envolvente, protagonismo trans, protagonismo preto, protagonismo lésbico, um suspense com romance rival to lovers e com um final surpreendente, então você precisa ler "Que a Melhor Mordida Vença".