5 Mangás brasileiros que você precisa conhecer!



Os mangás conquistaram o mundo e levaram a cultura japonesa para todo o globo, fazendo com que vários países colocassem sua identidade nessa forma de arte. No Brasil não foi diferente. A editora Edrel lançou diversos trabalhos nacionais nas décadas de 1960 e 1970, mas pela falta de estrutura para crescer acabou ficando para trás. Os animes fizeram cada vez mais sucesso no país e novas editoras nacionais surgiram, mas essas se interessaram em publicar obras japonesas que já faziam sucesso no Brasil através de suas animações. Em meados dos anos 2000 alguns mangás nacionais quebraram barreiras, entre eles Holy Avenger, vencedor do Prêmio Internacional de Mangá realizado no Japão. Com o advento da internet e das redes sociais ficou cada vez mais democrática a publicação de mangás por artistas independentes de forma digital e também impressa com o auxílio das campanhas de financiamento. Nessa lista traremos 5 mangás Brasileiros que você precisa conhecer!

Rei de Lata


De autoria de Jefferson Ferreira, a obra nos conta sobre um mundo que vivia em guerras frequentes até surgir uma arma biológica que quase destruiu um país inteiro. Toda criança nascida após esse acontecimento está propícia a manifestar algum tipo de poder gerado pelo instinto de sobrevivência. Isso graças a anomalias no organismo causadas pelo efeito da arma biológica. Essas crianças são as únicas imunes aos efeitos do ar e por serem poderosas acabam sendo temidas e odiadas pelos adultos. Cabe a elas lutarem para sobreviver nesse mundo destruído pela guerra.

A identidade visual do mangá é o que mais impressiona, tanto pelo design de personagem que se assemelha ao de cartoons ou pela paleta de cores e construção visual do universo. Todas as páginas são coloridas e a qualidade é bem alta. Os personagens são bem carismáticos. O protagonista da obra é José, um cara que se diz o rei do mundo e tem uma personalidade bem longe de ser parecida com as de protagonistas convencionais.

Todos os 29 capítulos estão disponíveis de forma gratuita nesse link: Rei de Lata

Quack


Vencedor do primeiro Brasil Mangás Awards, concurso realizado pela editora JBC, em 2014, Quack é uma aventura com uma pitada ou duas ou três, na verdade, com uma tonelada de comédia. Escrita e ilustrada por Kaji Pato, a obra acompanha o aviador Baltazar Dumont e o seu pato falante Colombo, na busca por dinheiro para pagar as contas, incluindo uma dívida com um agiota, ou simplesmente para comer. O mangá foi publicado em formato de One-shot na revista Henshin Mangá, uma antologia com os cinco vencedores do concurso da JBC e depois foi serializado pela Editora Draco, onde ainda vendem volumes impressos e mais recentemente está sendo publicado gratuitamente em um site criado pelo próprio autor junto a outros mangakás nacionais.


Tools Challenge


De autoria de Max Andrade, a obra foi concluída em seis volumes e ainda ganhou um especial chamado Tools ChallengeSayonara Bye Bye. No início foi publicado de forma independente até ser acolhido pela Editora Draco, que publicou de forma impressa todos os volumes. A narrativa conta sobre um mundo peculiar onde as pessoas nascem acompanhadas por uma ferramenta. Entre os vários tipos de ferramentas existem as de série ouro, que não podem ficar 15 anos separadas de seu dono, caso contrário eles morrem. O protagonista da trama é Raion, um garoto que está prestes a completar 15 anos e foi separado de sua ferramenta no nascimento. Ele decide entrar em um torneio onde os participantes se enfrentam utilizando as ferramentas, após descobrir que o campeão está com sua ferramenta. O mangá é uma boa pedida para quem gosta de muita pancadaria ao estilo Shounen.


JaPow!


Um mangá que se passa no Brasil, mas que de quebra acompanha todo o universo asiático que estamos acostumados. Esse é JaPow! Escrito por Jun Sugiyama e Eduardo Capelo. O enredo gira em torno de Jota, um jovem guerreiro que anda com sua espada pelas ruas enquanto protege as pessoas do bairro da Liberdade, em São Paulo, dos Yakuzas. O bairro tradicional, por ser o centro da cultura oriental no Brasil, ganha um ar de misticismo e mistério na trama. A obra ilustra bem o que é o nosso país: Uma mistura de culturas que se entrelaçam formando algo único que não encontramos em nenhum outro lugar.


T-Hunters


Esse é um mangá escrito e ilustrado por Israel Guedes e acompanha o jovem Ken’Ichi que passa sua vida tentando seguir os ensinamentos de uma pessoa especial que perdeu. O problema é que quase sempre as coisas dão errado quando tenta seguir esses conselhos e é dessa forma que ele acaba no meio de uma briga entre duas organizações: Os T-Hunter e os caçadores de recompensas. Publicado em volume impresso pelo Estúdio Armon, T-Hunters tem uma qualidade acima da média, um design bonito e cenas de batalhas bem elaboradas, o mangá ainda está em andamento e vale muito a pena conferir!

Você pode ler o mangá online clicando AQUI.

Essas são apenas 5 de muitas obras nacionais de qualidade que as vezes não chegam ao conhecimento do público em geral.

E você, já conhecia alguma dessas obras? Tem outra obra nacional que queira indicar? Deixe seu comentário. É sempre importante ter o apoio dos leitores e em breve podemos publicar uma parte dois dessa lista.

Postar um comentário

4 Comentários

Emoji
(y)
:)
:(
hihi
:-)
:D
=D
:-d
;(
;-(
@-)
:P
:o
:>)
(o)
:p
(p)
:-s
(m)
8-)
:-t
:-b
b-(
:-#
=p~
x-)
(k)