Série "Amores Improváveis", de Elle Kennedy


Elle Kennedy é uma autora americana premiada e com mais de 40 títulos publicados que se destaca pela sua série de sucesso Off-Campus. No Brasil, a série recebeu o nome de Amores Improváveis e conta com 4 livros publicados, confira a ordem cronológica:

1 - O Acordo

Nesse 1º livro, título original The Deal, conhecemos Hannah Wells. Ela é uma estudante de música que está apaixonada pelo seu colega de classe, Justin, jogador de futebol da universidade, mas não faz ideia de como chegar nele. Quando você não sai em encontros e é péssimo no flerte, como chamar a atenção de um atleta? Aparentemente, chamando a atenção de outro atleta. 

Garrett Graham é o capitão do time de Hóquei da Briar, a universidade em que estudam, e sonha em se formar e seguir jogando em algum time profissional. Tudo estava indo bem até que ele tira uma péssima nota em uma disciplina, e se não melhorar ficará fora dos próximos jogos. Garrett está desesperado, até que descobre que uma aluna da sala gabaritou o teste. O que resta é tentar fazer um acordo com ela, Hannah, e em troca de aulas particulares, ele a ajudará a conquistar Justin.


A obra é extremamente divertida, e é possível dar risada em vários momentos porque sim, Hannah e Garrett rapidamente se tornam melhores amigos e tudo fica mais complicado quando começam a ficar. Apesar de ser o roteiro para uma bela história de romance clichê, os livros da Elle Kennedy vão além ao trazer temas importantes para discussão e nesse livro não é diferente. 

Um dos assuntos citados é o estupro e os traumas que ele deixa, principalmente quando o estuprador é influente e fica impune. É possível sentir a dor da personagem, e as palavras que marcam é: você não tem culpa pelo que aconteceu. Outro assunto explorado nesse livro é sobre a violência doméstica, sobre crianças que crescem vendo a mãe apanhando do pai, a raiva e o medo, e como você supera o fato de ter crescido em um lar abusivo sendo espancado continuamente por nunca atender as expectativas. 

Então sim, nesse livro você pode rir, chorar, refletir e até sair um pouco da ficção e pensar na realidade, porque infelizmente esse tipo de coisa ruim acontece. Mas de novo, a mensagem enfatizada é que a vítima NUNCA tem culpa e sim, por mais que você não esqueça pelo que sofreu, você pode e tem todo o direito e é merecedor de ser feliz.

2 - O Erro

Neste 2º livro, temos a história do melhor amigo de Garrett, John Logan. Ele é uma estrela do time de hóquei, ama festas e gosta de de estar com o mais variado tipo de mulheres. Relacionamento sério? Ele passa longe, porém a quedinha que sente pela namorada do seu amigo, Hannah, acaba atrapalhando tudo. 

Isso até que ele conhece Grace Ivers, uma caloura tímida que diz não a ele. Logan não está acostumado a passar noites assistindo filmes com nenhuma garota, e por mais estranho que seja, é com relutância que assume que está gostando. No entanto, ele está com medo do que pode acontecer depois da formatura, e teme estar usando Grace como estepe. E aí num quase surto de ansiedade ele termina com ela, e acaba se arrependendo bem rápido. Só que Grace decide viajar e quando volta, não quer mais saber dele.


Logan não foi meu mocinho favorito, mas ele com certeza consegue dar boas risadas aos leitores e uma certa dose de pena, porque por trás do sorriso maroto um poço de insegurança se esconde. Sexualmente falando ele até é bem convencido de si, mas quando se trata do futuro e de sentimentos, é uma merda. 

Seu pai não passa de um alcóolatra, e Logan acredita que pode acabar como o pai se seguir na carreira como jogador de hóquei profissional. É realmente muito triste ver que um rapaz tão talentoso e promissor está decidido a jogar tudo de bom que possui no lixo porque não se acha digno, mas quantos jovens não conhecemos que passam ou já passaram por isso? Não enxerga a própria capacidade, e seus próprios talentos. 

Já Grace tem muitos problemas de autoestima, sofre bullyng de algumas colegas. Quando ela está nervosa, começa a falar muita coisa e é até fofo ver isso, mas é incrível como ela aos poucos vai ganhando confiança. É lindo ver também o quanto Logan tenta se redimir e é uma parte central na mudança dela e o quanto a apoia. Apesar de que toda dor que Logan causou a ela com o término abrupto, Grace faz ele pagar e é bem engraçado ver o quanto ele acaba sendo persistente. 

3 - O Jogo

Com o título original sendo "The Store", essa história nos conta mais sobre Allie Hayes, estudante de teatro e melhor amiga de Hannah. Ela está em um relacionamento com Sean, a quem já vimos nos livros anteriores, porém é um daqueles relacionamentos de longo prazo onde ambos terminam e voltam - várias vezes. 

Depois de ouvir do namorado que deveria largar sua carreira como atriz depois da faculdade para se tornar dona de casa, Allie dá um basta e decide terminar - definitivamente dessa vez. Com medo de acabar tendo uma nova recaída, Garrett sugere que ela passe a noite na casa que ele divide com os amigos, só que todo mundo está fora com exceção de Dean Di Laurentis. Ele é bonito, divertido, pegador, os dois acabam passando a noite juntos e quando acorda, Allie só quer esquecer tudo isso. O problema? Dean não quer.


Dean não gosta de se prender a ninguém, e deixa isso bem claro para qualquer garota com quem se relaciona. Ele é um exibicionista e não esconde o quão sexualmente ativo é, só que Allie faz alguma coisa com seu corpo, que não reage a mais ninguém além dela. É muito engraçado e fofo o quanto ele está surpreso com isso, chega a comparar ao "imprinting" relatado na saga Crepúsculo. Dean faz de tudo para ficar de novo com Allie, e confesso que por um momento temi que ela voltasse com o ex e isso virasse um triângulo amoroso (não vira!!). 

Como todo livro da Elle Kennedy tem alguma mensagem, e esse não podia ser diferente, aqui nós temos a presença da morte: por alguma doença, como o câncer, ou um acidente de carro que ninguém esperava e que acaba matando um jovem. Como as pessoas lidam com as perdas? Algumas se levantam e seguem a vida, apear de carregarem as lembranças. Outras não conseguem lidar com essa realidade e acabam se autodestruindo. 

4 - A Conquista

Esse é o último livro da série, e diria que o mais maduro. Originalmente chamado de "The Goal", somos apresentados a Sabrina James, a considerada "vadia" do campus. As pessoas a julgam de esnobe e fria porque ela não faz amizades, só sai com atletas e não tem tempo para ninguém. Não podiam estar mais errados. Sabrina é uma garota batalhadora, que mora com a avó e o padrasto detestável em uma casa ruim e trabalha em dois empregos para conseguir juntar dinheiro e sair dali. Ela também é uma das alunas mais aplicadas e inteligentes da faculdade, e sonha em ir para Harvard estudar direito.

John Tucker é diferente de seus amigos. Apesar de ser uma das estrelas do time de hóquei, ele não quer ir para a liga profissional e não se importa com a fama ou qualquer coisa assim. Ele é o mais sério dos seus amigos, e é o que cozinha, lava, passa, arruma a casa... Não é à toa que ganha o apelido de "mamãe" dos colegas. Criado pela mãe solteira, Tucker é um cavalheiro de primeira, do tipo que abre a porta do carro, mantém amizade com todas as ex namoradas e é impossível odiar o cara, porque ele é gentio com qualquer um.


Sério, é muito fofo ver como os dois vão se aproximando, porque Tucker é o tipo que acredita em amor à primeira vista e Sabrina.... bom, ela não tem tempo pra nada mais sério. E por que esse é o livro mais sério de todos? Porque engravidar antes de terminar os estudos, sem emprego, sem casa e sem dinheiro exige uma responsabilidade tremenda. E foi incrível ver a maturidade dos personagens, o apoio incondicional e a rede de apoio que os amigos se tornam. Gente, é pedir muito por amigos como esses? Haha. 

A parte mais triste foi ver que um dos personagens de outros livros foi um completo babaca aqui de início, o que me fez desgostar um pouquinho dele (apesar de que, depois de ler várias vezes, o ranço já não é tão grande como antes).


Esses são os quatro livros dessa série icônica e devo confessor uma coisa: não gosto dos títulos que foram traduzidos, porque acho que em alguns casos tira um pouco a essência do que de fato é o livro e penso que os títulos originais são melhores, mas nada que atrapalhe claro. Ok, também acho as capas originais melhores, mas é questão de gosto.

Existe uma outra série que vem depois dessa, o spin-off Briar U. Essa outra série é composta pelos livros The Chase, The Risk, The Play e The Dare, e alguns dos personagens são velhos conhecidos - alguns inclusive eram calouros durante a saga original, e em Briar U são quase veteranos)

Espero que um dia essa série maravilhosa ganhe uma adaptação e em breve traremos a parte 2 para falar de Briar U. Beijos e até a próxima!

Postar um comentário

0 Comentários