Explicando: O clipe 911, de Lady Gaga


Um novo mês, um novo Explicando.

No último 18 de setembro, Lady Gaga lançou o clipe da música 911, de seu álbum Chromatica. A música é a oitava do álbum e foi anunciada como terceiro single, ganhando um clipe em curta-metragem. 

A composição é de Lady Gaga, Madeon, Bloodpop e Justin Tranter e trata sobre a relação de Gaga com o medicamento antipsicótico que a mesma toma e de como suas doenças mentais afetaram a vida ao seu redor. 

Antes da falarmos sobre o clipe em si, assista-o abaixo:


O clipe, como você pode ver, se trata de uma alucinação pós acidente. Nós só entendemos isso no final, quando a música acaba e todos os acontecimentos anteriores são explicados, relacionando-os ao que está acontecendo na cena do acidente. Nesse finalzinho, também é revelado que Gaga passou por uma experiência de quase morte.

Vamos às referências e simbolismos?

Logo no começo, Stefani (Lady Gaga) está caída em um deserto de areia branca, com uma bicicleta quebrada e diversas romãs espalhadas. Existe um homem em um cavalo observando-a. Há ainda um foco para uma tornozeleira de pedras vermelhas que ela usa. Esse cenário já referencia com o acidente: a bicicleta é um dos meios de transporte envolvidos, as romãs simbolizam as maçãs que estavam sendo carregadas e a tornozeleira seria o sangue de um ferimento sofrido no pé.

O deserto de areia branca é resultado do outdoor que localiza-se na rua do acidente, mostrando um homem em um cavalo no meio de um deserto. Esse outdoor também mostra uma construção, que é o local onde grande parte do clipe se passa.

Uma das referências para esse momento origina-se do filme O Topo, filme mexicano de 1970, de Alejandro Jodorowsky.


Após isso, Stefani passa a seguir o homem no cavalo até algumas construções (aquela do outdoor). Considerando que o homem está todo de preto, sendo quase uma sombra, e que sabemos que tudo se trata de uma quase morte, podemos concluir que todo esse momento se trata de Gaga seguindo a morte.

Nessa construção, vamos chamar de cidadezinha, um dos primeiros momentos é o de uma pessoa batendo sua cabeça repetidamente em um travesseiro. Essa pessoa e esses movimentos representam um dos envolvidos no acidente, que bate seu rosto contra o airbag do carro. Na alucinação, Stefani vê essa batida do motorista em looping. 

Mas, essa cena, junto com todo o cenário da cidadezinha, figurinos das outras pessoas e, as romãs que aparecem logo no começo, são também referências do filme armênio soviético A Cor da Romã, de Serjei Parajanov. Ao contrário da referência de "O Topo", a desse filme é bem explícita, especialmente porque, no final é mostrado um cinema, na rua do acidente, que está com um festival de cinema armênio onde, "A Cor da Romã", está em cartaz. O pôster, inclusive, é mostrado em determinado momento.


Estando nesse local, muitas coisas acontecem. Primeiro, vamos definir o que cada pessoa representa na alucinação. As pessoas que vestem azul são pedestres normais, que não estão envolvidos no acidente. Elas vestem azul em ambos os momentos. As duas pessoas vestidas de laranja representam os bombeiros. Ambos seguram o que pode ser uma porta e, no final, dois bombeiros passam carregando uma porta de carro. 

Em seguida, temos a sequência de uma mulher chorando e segurando uma pessoa totalmente enfaixada, representando a terceira pessoa envolvida no acidente, que, muito provavelmente, é o que estava de bicicleta e morreu. Nesses momentos, Stefani simula estar tomando alguma coisa, que falaremos logo a seguir.

As próximas pessoas a integrarem esse cenário são o homem com uma sombrinha e a mulher toda vestida de branco, que chegam do céu. E, bem, por que eles chegam do céu? Os dois representam a ajuda médica chamada para prestar atendimento no acidente e essa ajuda chega de helicóptero, que pode ser visto na última cena, que mostra a rua inteira em um plano aéreo.

Assim que os dois chegam, prestam um "atendimento" ao homem que bate a cabeça na almofada e ao que está enfaixado. A sombrinha que o homem segura pode ser vista como a hélice do helicóptero, já que ele fica girando-a.


Bem, como dito antes, Stefani simula estar tomando alguma coisa, antes que a ajuda médica chegue. Como também já foi dito, 911 é uma música sobre remédios antipsicóticos. Uma das cenas apresentadas mostra a cantora guardando uma bonequinha dentro de sua bolsa, logo após aparentar ter tomado algo. Nos Estados Unidos, esses remédios são chamados de dolls, que significa boneca, em português.

A seguir, um dos paramédicos, dentro da alucinação, aparece colocando o que lembra um aparelho de respiração na boca de outro, vestido com algo que lembra muito Anúbis, deus egípcio dos mortos. Em comparação com os outros, as roupas desse homem são luxuosas e ele representa uma quarta pessoa envolvida no acidente, o homem rico que está com roupa dourada e preta no final.

O próximo momento é bem interessante. Stefani é mostrada elevando-se ao céu, com uma flor e um arco em torno da cabeça. O homem da sombrinha laça o tornozelo dela com uma corda, segurando-a, enquanto a mulher de branco utiliza um espelho para refletir a luz do sol no rosto de Gaga, e então, ela é puxada de volta.

No final, essa mesma cena é apresentada em um contexto real. O paramédico amarrou um torniquete no tornozelo ferido de Stefani, com o torniquete sendo a corda, enquanto a paramédica utiliza uma lanterna para checar se ela está consciente, a lanterna, dessa forma, é o espelho. A situação toda representa um momento em que Gaga está passando da vida para a morte, mas é "segurada" pelos enfermeiros. 


As cenas em seguida possuem também muitos significados. Na alucinação, vemos as pessoas de laranja jogando pétalas para cima, enquanto uma pessoa de azul e capacete faz gestos com as mãos. As pétalas representam as faíscas do letreiro do cinema e a pessoa de azul o policial que tenta controlar a situação, no cenário do acidente. 

A mulher de branco aparece segurando uma cobra de plástico. Essa cobra é uma referência à Kundalini, que é uma serpente que vive em nós e que, quando morremos, deixa nosso corpo. Além disso, a cobra é um dos símbolos da medicina. Nesse momento, também é apresentado uma pintura na parede, que é justamente o cenário do acidente. 

O gesto que Gaga faz com as mãos, na direção da parede, representa que ela não quer ver aquilo. As cenas seguintes, na alucinação, mostram todos os envolvidos, com a mulher de branco segurando uma caixa de onde o homem da sombrinha pega duas facas, com fios amarrados. O que acontece em seguida é, justamente, o momento em que Stefani é reanimada e acorda, na cena do acidente. 


O que acontece a partir disso, foi falado no decorrer do texto.

Bem, como vocês viram e leram, esse clipe da Lady Gaga tem muitas referências e muitos simbolismos, de diversas religiões e culturas. Precisamos assisti-lo várias vezes para conseguir pegar tudo. Não esqueça de comentar o que achou de 911.

Te vejo em um mês!

Postar um comentário

0 Comentários