Ray Fisher enfatiza acusações contra a Warner Bros


Mais uma vez Ray Fisher enfatizou suas acusações contra a Warner Bros. Essa reação vem devido ao último comunicado emitido pelo estúdio, no sábado dia 05 de setembro. De acordo com o ator, o comunicado seria apenas mais uma maneira de tentar esconder a culpa dos responsáveis.
Mais uma vez Ray Fisher enfatizou suas acusações contra a Warner Bros. Essa reação vem devido ao último comunicado emitido pelo estúdio, no sábado dia 05 de setembro. De acordo com o ator, o comunicado seria apenas mais uma maneira de tentar esconder a culpa dos responsáveis.
Segundo os estúdios o ator estaria dificultando as investigações. Por sua vez, Ray Fisher negou que esteja fazendo isso e divulgou em seguida um e-mail enviado para sua equipe depois de uma vídeo chamada com um dos investigadores externos da Warner Bros no seu twitter. Porém, segundo ele, essa não é a única prova que possui.
Além do mais, Ray Fisher também afirmou que Walter Hamada, Presidente da DC Filmes, não foi o responsável pelo início das investigações. De acordo com ele, no comunicado eles deixaram a entender que a sugestão da investigação veio do Presidente, o que não seria verdadeiro.
Ademais,  Fisher também afirmou que quando fez suas acusações contra Geoff Johns, Hamada se negou a acreditar. De acordo com o ator:
Walter estava tentando proteger Geoff Johns por causa de sua parceria [com a Warner] como Mulher-Maravilha 1984 e sei lá quais outros projetos eles estão preparando (Via Omelete).
Além disso, Ray afirma ter recebido mensagens de Johns, aonde ele se vangloriava por ter supostamente selecionado outro ator para interpretar o Cyborg em Patrulha do Destino

Dessa maneira, o ator decidiu que a única forma de fugir dos jogos de relações públicas do estúdio é mostrar as provas concretas de tudo. Veja o vídeo completo abaixo:

Em suma, tudo começou com as acusações de Ray Fisher a Joss Whedon por conduta abusiva e não profissional no set de filmagens de Liga da Justiça. De acordo com ele, o tratamento do diretor foi não só abusivo, mas também nojento, anti-profissional e completamente inaceitável. 

Clique aqui e faça sua assinatura de nossa revista digital, é gratuita!

Postar um comentário

0 Comentários