DC FanDome: Batman - Three Jokers


O segundo dia do evento DC FanDome trouxe várias novidades e curiosidades. Na área de Watchverse, com a apresentação de Amy Dallen e tendo como convidados o roteirista Geoff Johns e o ilustrador Jay Fabok, tivemos varias informações sobre o próximo quadrinho a ser lançado pela DC. O boato de que Batman: Three Jokers teria três coringas surpreendeu a muitos fãs. A HQ, que teve sua primeira publicação em 25 de agosto, ganhou força conforme pistas iam sendo divulgadas.
A ideia é que existem três Coringas em Gotham, e nessa nova história, vamos conhecer um pouco mais sobre isso, entender a identidade desse personagem tão emblemático. De acordo com o vídeo divulgado no evento, o objetivo é explorar o lado mais emocional do Coringa e como ele afetou o Batman, Barbara Gordan e Jason Toddy. Os traumas que eles tiveram, o que o Coringa fez com eles, como processaram tudo isso e as cicatrizes que ficaram. E valorizar ainda mais Jason Todd e a Barbara.

Geoff contou que queria uma história do Batman que fosse profunda, emocionante, e que se encontrou com Jay e conversaram sobre suas ideias, para que conseguissem deixar sua marca na DC. Geoff também disse que as melhores histórias são aquelas em que ele trabalha com alguém que goste tanto da história como ele, e que foi incrível trabalhar com Jay.

"Queríamos captar essa loucura do Coringa de forma mais realista, focar nos mistérios... não é uma história de universos dependentes, esses três coringas não são de mundos diferentes". 


Jay contou que é fã de Batman desde pequeno, que esse é um projeto do qual acredita muito, e teve grandes influências de Batman: O Silêncio, com a arte de Jim Lee"A ideia é que essa HQ possa se encaixar em qualquer período, que seja atemporal... Tem muitas referências dos anos 80, e quem lê Batman a muito tempo, e assiste as animações e filmes, quando lerem essa HQ, vão perceber que tem vários easter-eggs. Espero que, quando os fãs erem, eles gostem e percebam o que a gente foi colocando ali".

Amy perguntou sobre como foi criar e desenvolver cada coringa, e a dupla contou que o coringa começou mais mafioso, realista e teatral. Depois ele evoluiu pra um coringa mais colorido e mais perigoso. Eles diviriam o coringa como o Criminoso, Palhaço e Comediante. Todos eles são perturbados, mas diferentes um do outro. Jay desenhou de uma forma em que cada coringa fosse único.

"Batman #1 de 1940 tem a referência do Batman criminoso, de terno. Ele está mais grisalho, não ri, é mais assustador. Há algo realmente perturbador nele. O coringa palhaço tem referência da série de Cesar Romano, de 1964. Tem um pouco do visual do Batman: A Série Animada. E o Coringa Comediante é inspirado em A Piada Mortal."

Os dois não quiseram mudar muito o visual entre os coringas, até porque o Batman é um detetive e perceberia se eles fossem tão diferentes assim. Mas ainda assim, tentaram dar uma característica única para cada um. A HQ tem pôsteres com 9 imagens do coringa, para se pendurar na parede.


E aí, estão animados?

Postar um comentário

0 Comentários