Mês do Orgulho Nerd: Don't Panic - o dia da toalha - Revista Jovem Geek

GeekNews

Revista Jovem Geek

O lado NERD da força.

segunda-feira, 25 de maio de 2020

Mês do Orgulho Nerd: Don't Panic - o dia da toalha


Hoje é um dia especial para todos os nerds ao redor do globo. No dia 25 de maio, geeks de todo o mundo estão comemorando o Dia do Orgulho Nerd e o Dia da Toalha. As comemorações estão relacionados, pois foi nessa data, em 1977, que Star Wars foi lançado nos cinemas, além de também ser o dia escolhido para homenagear Douglas Adams, autor de O Guia do Mochileiro das Galáxias, que deu milhões de novos sentidos para uma simples toalha.

Durante todo o mês, nós da Revista Jovem Geek, postamos matérias especiais sobre Star Wars, Harry Potter, StarTrek, Senhor dos Anéis, X-Men, Cavaleiros do Zodíaco e o Universo Cinematográfico da Marvel.

Então, vamos nos concentrar na obra de Adams e entender por que ele é tão cultuado nos dias de hoje. Pegue sua toalha e venha conferir conosco:

A data

O Dia da Toalha foi criado em homenagem a Douglas Adams, autor da série O Guia do Mochileiro das Galáxias, que morreu em 11 de maio de 2001. Sua obra sempre foi um dos cânones da literatura nerd, principalmente, ao misturar ficção científica com elementos humorísticos.

A primeira homenagem prestada a Adams foi em 25 de maio de 2001, organizada pelos membros da comunidade virtual h2g2 (fórum inspirado em O Guia do Mochileiro das Galáxias). Na época, até se discutiu sobre a possibilidade de alterar o dia para 42 dias depois da data de falecimento de Adams, mas a data acabou se mantendo. A homenagem se deu quando eles saíram às ruas carregando uma toalha nos ombros ou pendurada na mochila – como um verdadeiro mochileiro. Em resumo, o dia 25 de maio é uma data para os fãs lembrarem do escritor e da importância da toalha, comentada em uma página inteira de um dos seus livros.

Já o Dia do Orgulho Nerd é algo um pouco mais recente. Os primeiros registros do Dia do Orgulho Nerd foram feitos entre 1998 e 2000, quando Tim McEachern organizou eventos não conectados chamados de Festival do Orgulho Geek em um bar em Albany, Nova York e, mais tarde, em Boston, também nos Estados Unidos. No entanto, foi em 2006 que este dia foi celebrado pela primeira vez em grande estilo, na Espanha e na internet, chamando a atenção da mídia de todo o mundo. A celebração foi organizada por um blogueiro chamado “señor Buebo”.

A princípio, o dia 25 de maio foi escolhido pelos espanhóis para homenagear a première do primeiro filme da série Star Wars, o Episódio IV: Uma Nova Esperança, em 25 de maio de 1977. Há, ainda, quem comemore também o Glorioso 25 de Maio, no caso, fãs da série Discworld, em homenagem ao seu escritor Terry Pratchett. A série é famosa por satirizar grandes autores de fantasia, como J. R. R. Tolkien, C.S. Lewis, jogos de RPG e cenas do cotidiano.

O Guia do Mochileiros das Galáxias


Tanto a toalha, quanto o 42 (e, possivelmente, até alguns golfinhos), são referências à série de ficção científica.

Na trama, Arthur Dent, um inglês sem nada de especial, tem sua casa demolida para dar lugar a uma construção, culpa da burocracia. Para evitar isso, Dent precisaria ter ido, meses antes, à prefeitura pedir o cancelamento de uma obra nunca notificada. O lado bom é que ele não teve que dormir nenhum dia na rua. Logo depois, uma raça alienígena avisa que a Terra vai ser demolida, uma construção vai ser feita no lugar (e que se eles não quisessem isso, teriam que ter ido à um escritório, meses antes, em outra galáxia, pedindo para que a tal da obra fosse cancelada). Em apenas algumas páginas de livro, o mundo acaba, só que Arthur é salvo. Ele descobre que um de seus melhores amigos, Ford Prefect, na verdade, é um alienígena que escrevia para o livro mais importante do universo: O Guia do Mochileiro das Galáxias (uma espécie de guia de viagens com dicas intergaláticas). Antes de sair do planeta, a única coisa que Arthur consegue pegar é (advinha só?) uma toalha – que, segundo Ford, é uma das mais complexas ferramentas já inventadas desde o Big Bang.

Algumas das funções da toalha, de acordo com o Guia do Mochileiro das Galáxias, são: “você pode usar a toalha como agasalho quando atravessar as frias luas de Beta de Jagla; pode se deitar sobre ela nas reluzentes praias de areia marmórea de Santragino V; você pode dormir debaixo dela sob as estrelas que brilham avermelhadas no mundo desértico de Kabrafoon; enrolá-la em torno da cabeça para se proteger de emanações tóxicas ou para evitar o olhar da Terrível Besta Voraz de Traal; e, naturalmente, pode usá-la para se enxugar, caso ainda esteja razoavelmente limpa”.

Os livros
 


O romance foi publicado pela primeira vez em Londres, em 12 de outubro de 1979, vendendo mais de 250.000 cópias nos primeiros três meses. De acordo com o próprio autor, o Guia era uma trilogia de 4 partes, formada pelos livros The Hitchhiker's Guide to the Galaxy (no Brasil, O Guia do Mochileiro das Galáxias), The Restaurant at the End of the Universe (no Brasil, O Restaurante no Fim do Universo), Life, the Universe and Everything (no Brasil, A Vida, o Universo e Tudo Mais) e So Long, and Thanks For All the Fish (no Brasil, Até mais, e Obrigado pelos Peixes!).

Existe ainda um último volume Mostly Harmless (no Brasil, Praticamente Inofensiva) que, apesar de certa controvérsia, é considerado por muitos, parte da "Trilogia de 5 livros" de Douglas Adams.

Os 4 primeiros foram lançados originalmente no Brasil, pela Editora Brasiliense. Posteriormente, foram traduzidos novamente e relançados em 2004, pela Editora Sextante, depois da estreia do filme. A continuidade da obra de Douglas Adams, And Another Thing... foi escrita por Eoin Colfer, autor da série Artemis Fowl e foi publicada com autorização dos herdeiros de Douglas Adams.

A série


A série teve origem em 1978, como um programa de rádio da BBC. Após o sucesso dos sete primeiros episódios da série de rádio, todos transmitidos em 1978, e enquanto a segunda série de rádio estava sendo gravada, Douglas Adams foi contratado para entregar um roteiro piloto para uma adaptação televisiva em 29 de maio de 1979, a ser entregue em agosto e que foi transmitido em janeiro e fevereiro de 1981 na estação de televisão britânica BBC Two. A adaptação segue a série de rádio original em 1978 e 1980, o primeiro romance e LP duplo, em 1979.

A série conta com Simon Jones como Arthur Dent, David Dixon como Ford Prefect, Mark Wing-Davey como Zaphod Beeblebrox, Sandra Dickison como Trillian e Stephen Moore como a voz de Marvin. A voz do guia é de Peter Jones . Simon Jones, Peter Jones, Stephen Moore e Mark Wing-Davey já haviam dado as vozes para seus personagens na série de rádio original em 1978/80. Além disso, a série apresenta uma série de papéis especiais, incluindo o próprio Adams em várias ocasiões.

Embora inicialmente tenha sido considerada impossível de ser executada pelos executivos da BBC, a série foi produzida e dirigida com sucesso por Alan JW Bell e ganhou o Royal Television Society Award como Programa Mais Original de 1981, além de vários British Academy Television Awards por seus gráficos e edição.

O filme


Tendo título original The Hitchhiker's Guide to the Galaxy (mesmo nome do primeiro livro), o longa foi produzido em 2005, dirigido por Garth Jennings e distribuído por DISNEY / BUENA VISTA. Teve como elenco Narrador / Guia: Stephen Fry e José Wilker, na versão brasileira, Arthur Dent: Martin Freeman, Ford Prefect: Mos Def, Zaphod Beeblebrox: Sam Rockwell, Trillian: Zooey Deschanel, Marvin (corpo): Warwick Davis, Marvin (voz): Alan Rickman, Slartibartfast: Bill Nighy, Humma Kavula: John Malkovich, Questular Rontok: Anna Chancellor, Pensador Profundo (Deep Thought) (voz): Helen Mirren.

Adams


Douglas Noël Adams nasceu em Cambridge, em 11 de março de 1952, foi um escritor e comediante britânico. Iniciou sua carreira como escritor, logo após se formar em literatura inglesa pela St John's College, da Universidade de Cambridge, em 1974, passou parte da década de 70 viajando como mochileiro pela Europa, até a cidade de Istambul, na Turquia.

Os fãs e amigos de Adams o descreveram também como um ativista ambiental, um assumido ateísta radical e amante dos automóveis possantes, câmeras, computadores Macintosh e outros 'apetrechos tecnológicos'. O biólogo Richard Dawkins dedicou-lhe seu livro The God Delusion e, nele, descreve como Adams compreendeu a teoria da evolução e tornou-se um ateísta. Adams era um entusiasta de novas tecnologias, tendo escrito sobre e-mail e usenet antes de tornarem-se amplamente conhecidos. Até o fim de sua vida, Adams foi um requisitado professor de tópicos que incluíam ambiente e tecnologia.

Adams morreu de um ataque cardíaco, em 11 de maio de 2001, aos 49 anos, depois de descansar de seus exercícios regulares em uma academia particular em Montecito, Califórnia. Seu funeral foi realizado no dia 16 de maio em Santa Bárbara. Suas cinzas foram colocadas no Cemitério de Highgate, no norte de Londres, em junho de 2002. Um serviço memorial foi realizado em 17 de setembro de 2001 na igreja de St. Martin-in-the-Fields, em Trafalgar, Londres.


Gostou desse conteúdo?
Assine nossa Revista GRATUITAMENTE e fique por dentro de tudo o que acontece no mundo Nerd! Clique AQUI para assinar.

Um comentário: