Resenha: Aggretsuko - Muita fofura e lição de moral - Revista Jovem Geek

GeekNews

Revista Jovem Geek

O lado NERD da força.

terça-feira, 2 de julho de 2019

Resenha: Aggretsuko - Muita fofura e lição de moral

Imagem relacionada

Engana-se quem acha que Aggretsuko é só mais um desenho bobinho com animais fofos para assistir com toda a família.

A série se passa no Japão moderno. Retsuko é uma panda-vermelho de 25 anos, solteira, trabalha numa empresa de contabilidade de Tóquio. O que faz tudo funcionar é a identificação: a pandinha sofre todas as manhãs para levantar e ir trabalhar, não gosta muito do seu emprego – em que já está há cinco anos – e pensa muito sobre seu futuro.

Ela também passa por inúmeros dramas diários bem comuns, desde pegar o transporte lotado, conviver com colegas fofoqueiros e ter que aturar seu chefe machista e abusivo. Ela sofre com a insistência da vendedora; pensa muito se vai casar um dia; se deveria tirar a carteira de motorista, etc.

Os personagens são profundos. De todos os seus problemas, o pior é seu chefe Ton, machista e misógino, que faz os dias da jovem serem o inferno. Mas até ele tem seus problemas pessoais e acaba, em raros momentos, fazendo o papel de figura paterna. Todos possuem suas vidas próprias e nós conseguimos ver apenas uma parte de suas personalidades; muita coisa fica subentendida.


Isso tudo sem falar sobre o hobbie. Todos nós temos formas de relaxar e, para a panda, essa válvula de escape é... o death metal. Todas as noites, após sair da empresa, ela aluga uma sala de karaokê para extravasar.

O animê nos traz valiosas lições: como quando Retsuko se tornou amiga de duas secretárias da empresa, vistas por todos como musas por estarem sempre bem arrumadas, mas acaba vendo o esforço que elas fazem; e também quando mudou seu comportamento em prol de um namoro.

Ela sonha em maneiras de fugir da realidade – seja planejando ir trabalhar numa loja com uma amiga, seja casando para sair da empresa (no Japão, poucas mulheres casadas mantém seus empregos) – mas nada sai como o esperado.

Com tudo isso, fica fácil ver que Retsuko é uma representação coletiva – todos entram no mercado de trabalho sonhando em fazer coisas grandes, no entanto, acabamos por aprender que esse caminho é duro. E por mais que a segunda temporada tenha alguns furos no roteiro, o desenho segue mostrando a realidade com bom humor.

A moral que a história de Aggretsuko nos traz é: a vida é dura para todos, mas você não pode desistir, é preciso encarar os obstáculos. Quem tem uma idade próxima de Retsuko, com certeza vai se identificar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário