Você precisa assistir: Alguém Especial - Revista Jovem Geek

GeekNews

Revista Jovem Geek

O lado NERD da força.

sexta-feira, 14 de junho de 2019

Você precisa assistir: Alguém Especial


A Netflix vem apostando bastante em comédias e filmes dirigidos por estreantes (como o filme Loja de Unicórnios, com direção de Brie Larson), e Alguém Especial é as duas coisas, dirigido e escrito por Jennifer Kaytin Robinson, e fala sobre desapego.

O longa conta a história de Jenny, uma jornalista musical de Nova York que consegue um emprego na revista Rolling Stone em São Francisco, Califórnia, o que acaba com seu relacionamento de nove anos com Nate. Para ele, o relacionamento não funcionaria a distância.

Jenny então convoca sua melhores amigas, Erin e Blair, para terem uma última aventura juntas, antes dela se mudar para o outro lado do país, isso é claro, também serve para tentar esquecer o término de seu namoro, o que não funciona muito bem já que, ao andar por Nova York, ela vai se lembrando dos momentos que compartilhou com Nate.

Apesar da protagonista ser a Jenny, o filme consegue dar espaço para as histórias das suas melhores amigas, mostrando a dificuldade de Erin em assumir um relacionamento sério e a infelicidade de Blair em seu relacionamento "perfeito", o que serve para mostrar que não é apenas Jenny que está se libertando de algo no decorrer da história.

As atuações das três melhores amigas são ótimas, Gina Rodriguez (Jenny) consegue mesclar muito bem a comédia e o drama de sua personagem, passando emoções reais. A fotografia e o cenário são muito bem pensados e em certos momentos criam uma atmosfera nostálgica, perfeita para o tema do filme.

No fim de sua pequena aventura, Jenny finalmente entende porque as coisas aconteceram daquele jeito, não foi apenas sua mudança, foi mais que isso, e ela aceita então que a jornada deles acabou, para a jornada dela começar, e ela vê que, finalmente, está pronta para seguir sozinha, e ela segue.

O longa mostra que as pessoas podem sobreviver e viver sozinhas, que não precisam das outras para seguirem em frente, é claro que ajuda, mas não é algo necessário. A emancipação de Jenny é também a emancipação de várias garotas que estão aprendendo agora que podem voar sozinhas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário