DIA DO LEITOR | O que significa ser leitor(a)?


Hoje, 07 de janeiro, é o dia do leitor. Mas o que é ser um leitor? Segundo o dicionário português, leitor é “aquele que lê para si mesmo; que tem o hábito ou o gosto de ler: é um leitor incansável. Aquele que lê o que outros escrevem: um romancista que agrada a seus leitores. Aquele que lê em voz alta diante dos outros. Colaborador que lê os originais enviados a um editor”.

Para Théo Santos, “entende-se, assim, que ler é apropriar-se de um produto cultural, gerado intencionalmente por um ou mais agentes históricos. O ato de ler expande o leque de experiências do ser enquanto criança ou adulto, percebendo novas formas de conceber o mundo e a si mesmo. São múltiplas as possibilidades de abertura de horizontes quando o ser se apropria do ato de ler”. 

Paulo Freire relata que “ Os “textos”, as “palavras”, as “letras” daquele texto – em cuja percepção experimentava e, quanto mais o fazia, mais aumentava a capacidade de perceber-se encarnavam numa série de coisas, de objetos, de sinais, cuja compreensão eu ia apreendendo no meu trato com eles nas minhas relações com meus irmãos mais velhos e com meus pais”. 

Muitas pessoas desenvolvem seu gosto pela leitura ainda crianças e sobre isso, Elisa Meireles discorre que “Garantir o contato com as obras e apresentar diversos gêneros às crianças pequenas é a principal função dos professores de Educação Infantil para desenvolver os comportamentos leitores e o gosto pela literatura desde cedo”. 

Mas então, o que define uma pessoa como leitora? É saber ler e escrever? É usar da imaginação durante a leitura? É um hábito que se aprende ou algo intrínseco?

Grandes pensadores têm diversas opiniões a respeito, mas algumas pessoas da equipe da revista também responderam com suas experiências e opiniões a pergunta:

Para vocês, o que significa ser leitor(a)? Como alguém se torna um leitor(a)?

Sabrina: Eu sempre gostei daqueles livros super fininhos de fábulas sabe? Mas fui me apaixonar por leitura depois de ler meu primeiro romance, gostei tanto da história que reli várias vezes, chamava Luna Clara e Apolo Onze. Depois disso passei a pedir livros de presentes. Acho que foi assim pra mim. 

Thainá: Pra mim, uma pessoa se torna leitora quando pega um livro para ler, e se interessa pelo que está ali nas páginas. Não importa qual o gênero do livro, se está lendo por prazer ou para adquirir mais conhecimentos, para refletir, ou simplesmente passar o tempo. Mas o melhor tipo de leitor, e aí eu me enquadro, é aquele que começa a ler uma história e se encanta com aquilo. É um prazer imensurável se ver dentro daquelas páginas e não ver nem o tempo passar.

Lyrian: Minha mãe sempre teve uma biblioteca em casa e me ensinou e incentivou a ler desde pequena. Comecei com livrinhos de contos da fada também, mas fiquei maravilhada mesmo com Harry Potter, depois iniciei minha própria biblioteca e não parei mais.

Felipe: Acho que leitor é aquele que gosta de ler, não somente lê por um outro motivo. Eu sempre li, desde pequeno, acho que minha mãe incentivava, não lembro, mas sempre tive aqueles livrinhos que tem uma frase por página e o resto é desenho, sabe? Quando chegava o Natal e minha madrinha perguntava o que eu queria, sempre respondia que queria livros. Fiquei com fama de leitor na família, por gostar de ler.

Anninha: Acho que ser leitor esta além de ler um livro. Leitor é alguém apaixonado por narrativas, sejam elas histórias de ficção ou um livro de qualquer outro gênero. Mas uma coisa que não pode faltar em um leitor é a paixão. Quando criança eu odiava ler e nunca tive na minha família um estímulo para ler. Apenas os livros que a escola pedia, mas aí já era obrigação e não prazer e só alguns eram bons ao meu ver. Até que meus amigos mais próximos passaram a ler Jogos Vorazes e começaram a falar sobre. Eu querendo participar das conversas comprei o primeiro livro e decidi dar uma chance. Aí então foi amor à primeira leitura e não parei mais. Então, para mim, leitor é aquele capaz de se apaixonar e se entregar às narrativas.

Tem um poema do livro "A princesa salva a si mesma nesse livro" que eu acredito sintetizar muito bem o sentimento de ser leitor

“A garotinha 

não está escutando... 

está muito, muito ocupada 

olhando pela janela, 

fantasiando sobre 

um mundo de 

acontecimentos mágicos, 

envelopes voadores, 

corujas que piam, 

gigantes adorados, 

vassouras que 

fazem mais do que varrer, 

amigos que são 

sempre leais, 

& um trem 

que a levará 

para um lugar encantado 

muito muito muito longe 

daqui. 

– 

sob um feitiço perpétuo”. 


Enzo: Acho que se torna leitor de modo gradativo e contínuo, você se apaixona por uma obra e vai buscando cada vez mais até se ver perdido (mas ao mesmo tempo pertencido) no meio de várias leituras. Considero o leitor uma pessoa que busca refúgio nos mundos criados por outras pessoas.

Kaique: Pra mim, me tornar um leitor foi ser salvo. Eu sempre tive um pouco de incentivo em casa, mas o que me tornou um leitor assíduo foi o sentimento de pertencer a algo, de fugir da realidade, ser salvo dos problemas e dificuldades por um guarda roupa mágico, um mundo sem memórias ou por uma calça jeans, sim uma calça, é o livro mais antigo que eu me lembro lendo, Brim azul: a história de uma calça rsrs. Enfim, acho que existem muitos leitores viajantes por aí, que encontram nos livros um grande esconderijo.

Júlio: Para mim um leitor é aquela pessoa que mergulha de cabeça no mundo que é apresentado a ele, fazendo daquele momento único e prazeroso, um livro que me identifiquei e que levo comigo pra vida toda é O Pequeno Príncipe, que me fez apaixonar por leitura e também o Diário de Anne Frank que me ensinou a ser uma pessoa mais humana, resumindo ser leitor é abrir seus olhos para um mundo além da sua visão!   

E para você, o que significa ser leitor(a)? Como alguém se torna um leitor(a)?  



Referências: FREIRE, Paulo. A importância do ato de ler: em três artigos que se completam. São Paulo: Autores Associados: Cortez, 1989

MEIRELLES, Elisa. Literatura, muito prazer. Nova escola, a revista de quem educa. Ano XXV, nº 234, agosto de 2010.

SANTOS-THÉO, Irismar Oliveira. O ato de ler. Revista de educação CEAP – Ano 11 – nº 41 – Salvador, jun/2003.

Postar um comentário

0 Comentários

https://api.clevernt.com/0837e6a6-db3b-11eb-a592-cabfa2a5a2de/