DC FanDome: Painel dos super-vilões



A nossa cobertura do DC FanDome esteve a todo vapor. Foram vários painéis incríveis, e dessa vez vamos dar uma atenção especial aos nossos super-vilões. Tivemos a oportunidade de ver um bate-papo com os maiores vilões e arqui-inimigos dos nossos heróis favoritos, para discutir suas origens, sua formação e motivações.
Coringa. Lex Luthor. Mulher-Gato. Sinestro. Já quis saber por que esses antagonistas loucos são um sucesso? Fique cara a cara com esses mestres do crime e muitos outros, e com alguns dos atores talentosos que deram vida a eles - como John Glover (Smallville), Clancy Brown (The Batman - 2004), Marvin “Krondon” Jones III (Black Lightning ), Diedrich Bader (Superman: Red Son), Mark Strong (SHAZAM!), Jason Isaacs (Justice League: Gods and Monsters), Troy Baker (Batman: Arkham Origins), Tara Strong (Batman e Harley Quinn), Gina Gershon ( The Batman - 2004) e John DiMaggio (Batman: Under the Red Hood) - nesse Painel de duas partes da Rogues Galeria que explora o papel crítico da nêmesis pelo Multiverso DC.
Em um painel super divertido, Jason Isaacs já chegou dizendo que não interpreta vilões, e sim heróis incompreendidos.  Achar que está salvado o mundo é um dos pensamentos de vários personagens que nossos heróis vivem atrás, e o público pensa que é eles são ruins por ego ou vingança. Não de acordo com esse super elenco. Lex Luthor salvando o mundo da Liga da Justiça, Sinestro também salvando. "Algumas pessoas podem acabar morrendo no processo e acontece. Mas a intenção continua sendo das melhores". Será mesmo?


Além da DC, Isaacs já interpretou personagens como Lucius Malfoy, Capitão Gancho, Capitão Lorca. Ele contou que seus personagens se acham inteligentes, salvadores. No ponto de vista dos vilões, o Superman é perigoso. Lex Luthor, por exemplo, está salvando a todos de um alienígena, defendendo os EUA, o local em que ele mora.

Algo que foi explorado é sobre os vilões começarem bonzinhos e algo os corromper. Sinestro foi chefe dos lanterna-verde, e foi seduzido pelo lado negro. Isso ocorreu com Silvana também, que teve escolha e foi para o lado mal.

Outro tema abordado foi sobre os vilões serem mais carismáticos do que os heróis, e os participantes disseram que admiravam o Charada por ele ser um cara inteligente e divertido.


Troy Bar, que já dublou o coringa, considera esse personagem como um dos melhores da literatura. "Todos querendo ser o coringa, ou ser seu amigo". Tara Strong, que dublou a Arlequina, disse que mesmo não sendo a primeira ou a última a ocupar essa posição, ainda sente que a personagem é ela. "Evoluí com ela. Não acho que a Arley é louca quando a interpreto".

Gina Gershon, responsável pela mulher-gato, disse que as pessoas amam os vilões e ficam chateados quando eles morrem porque eles são supervulneráveis. "São supervilões, mas coisas loucas acontecem com eles. Não são apenas pessoas ruins".

"O que torna um antagonista bem escrito é que eles acreditam no que fazem, e gostam disso, sentem satisfação", completou Jason Isaac.

Também tivemos uma ótima conversa entre John Dimaggio com Troy Bar, e John contou sobre como se sente ao ser o número 2 para dublar o coringa.

E vocês, o que acham dos super-vilões? Concordam com esse bate-papo?


Postar um comentário

0 Comentários