Batman Day: Os cinco melhores arcos do Batman


Neste 19 de setembro, é celebrado um dos mais icônicos e famoso personagens da DC Comics, o Batman. O Batman Day reuni eventos e atrações especiais para homenagear o morcegão. Em 2019, por exemplo, vários Bat-sinais foram acessos em diferentes cidades ao redor do mundo.

Então, para comemora o Batman Day, nós da Revista Jovem Geek reunimos cinco melhores arcos do personagem que você deveria conhecer. Preparado para essa jornada? Então pegue sua bat-caneca e acompanhe nossa saga!

Batman Ano 1


Nada melhor do que começar com o inicio da carreira do Batman nos quadrinhos, não? Lançada em 1989 no Brasil, roteirizada por Frank Miller e com arte de David Mazzucchelli, Batman Ano Um traça um paralelo entre a jornada de Gordon até se tornar comissário e a de Bruce até ser o Batman. Ambos se deparam com uma Gotham City completamente corrompida em todas as esferas sociais possíveis e procuram, de alguma forma, concerta-lá.

Gordon e Bruce acreditam em diferentes maneiras de combater o mal e trazer justiça à cidade, mas dessas diferenças nasce uma amizade e respeito mútuo que se torna icônico nos quadrinhos do homem morcego. Nessa mini-série o leitor também acompanha a história da primeira mulher gato e o desenvolvimento de Harvey Dente, futuro vilão Duas-Caras.

A saga possuí também uma adaptação animada de mesmo nome que foi lançada em 2011. Se você chegou agora no mundo do homem morcego, essa é uma ótimas saga para se introduzir a esse clássico universo!

Corte das Corujas



A história desse arco foi escrita por Scott Snyder e desenhada por Greg Capullo em 2011 e publicado no Brasil pela Panini em 2014. A Corte das Corujas é uma narrativa tão antiga quanto a própria Gotham City, e ela esteve tão intrinsecamente ligada a cidade que muitos pensam não ser nada mais do que uma antiga lenda urbana, os protagonistas de uma canção de ninar. Era isso que o Batman pensava também, até que o assassinato em série de diversas pessoas influentes em Gotham levam o morcego a se aprofundar ainda mais nesse mistério.

O arco é a primeira saga do Batman após o reboot do Novos 52 e traz um dos maiores desafios que o personagem já enfrentou até agora. Dessa vez, o inimigo está não só conectado ao sistema estrutural de Gotham, como também a Batfamília. É um arco cercado de mistérios e traições, na qual as habilidade físicas e estratégicas de Bruce são levadas ao extremo.

Essa obra se tornou tão aclamada no mundo do cavaleiro das trevas que a organização já foi adaptada para outros produtos do Batman. Na série de TV ´Gotham`, a corte trabalhou por baixo dos panos até a chegada da terceira temporada. Foram também os antagonistas no filme Batman vs Robim (2015) e recentemente, durante o DC Fandome, foi anunciado que o game Gotham Nights será baseado no arco da Corte das Corujas. Está esperando o que para conferir essa saga incrível?

O Cavaleiro das Trevas


Não poderíamos deixar de lado uma das histórias mais clássicas e aclamadas do homem-morcego! O Cavaleiro das Trevas é uma obra que condensa em suas páginas todo o fogo e ferocidade que Frank Miller tinha a oferecer, tudo isso auxiliado pela arte de Klaus Janson e Lynn Varley. Na edição especial da Panini, lançada em 2011, o autor escreve uma carta especial aos fãs e conta sobre a época sombria na qual a censura norte americana caiu sob os quadrinistas e o alarde que a mídia ajudou a propagar.

O evento levou a construção de uma das melhores sagas do homem morcego na qual o inimigo, dessa vez, não é um super-vilão ou uma grande organização do mal, mas sim a própria sociedade. A história se passa 10 anos após uma lei obrigar todos os super-heróis a se aposentarem. Mas, sem conseguir se abster mais da vida de vigilante e não suportando tamanhas injustiças na cidade, Bruce retoma o manto do morcego e volta a ativa. Seu retorno abala a estrutura da sociedade e reanima antigas figuras de aliados e inimigos.

A obra de Miller é uma crítica à sociedade midiática do começo ao fim. Ele utiliza dos mais clássicos vilões e heróis para construiu uma narrativa épica e envolvente. A história foi adaptada para uma animação dividida em duas partes (2012-2013), e também foi uma das grandes inspirações para trilogia de Christopher Nolan. Apesar se ser uma minissérie e não necessariamente um arco, não deixe de ler a obra de arte que é essa saga!

"Se a natureza humana é imutável, o espírito criativo é igualmente indomável" - Franks Miller na introdução da edição especial.

A Piada Mortal


O Batman e o Coringa são um dos mais famosos arqui-inimigos dentro da cultura-pop. A história desses dois é antiga e intrínseca, misteriosas de tantas maneiras que sua relação já foi o centro de várias narrativas dentro e fora da saga do homem morcego. Mas nenhuma delas consegui trazer tamanha profundidade e dualidade como A Piada Mortal.

Escrita por Alan Moore, autor de V de Vingança e Watchman, e com a arte de Brian Bolland, a história começa com o coringa fugindo do Asilo Arkham para provar um ponto: que um dia ruim é a unica coisa separando a tênue linha entre a sanidade e a loucura. Em uma caçada sagaz e sombria, o Batman e Coringa colocam tudo em jogo e lutam a última batalha.

A história foi adaptada para uma animação de mesmo nome em 2016 e é uma das inspirações para o filme Coringa, lançado em 2019, de Todd Phillips. Apesar de não ser um arco de história e sim uma graphic novel, a dança psicológica e eventos trágicos construídos pela narrativa torna esse uma das mais aclamadas históricos do homem morcego, um que você não pode deixar de ler!

Batman Metal



Sabem que a DC ama um bom multiverso, certo? Neste arco, ela proporcionou várias realidades sombrias do cavaleiro das trevas. O roteiro foi produzido por Scott Snyder e arte de Greg Capullo, Jonathan Glapion e FCO Plascencia. Essa saga possui algumas das principais características do Batman: trevas, metal e muito mistério.

A história mostra o Batman descobrindo um multiverso sombrio abaixo do núcleo DC que só pode ser acessado por misteriosos metais. A investigação sobre esses artefatos acaba por liberar um deus das trevas chamado Barbatos que, junto com as setes versões malignas do homem morcego, vão tentar libertar todas a escuridão da Terra e destruí-la.

Esse é um dos arcos mais recentes do cavaleiro das trevas e permite aos fãs conhecer versões do personagem que até agora só tinham sido manifestados em nossas imaginações. A narrativa apresenta as mais diversas representações do Batman, desde A MorteVermelha (Batman+Flash) até o Destruidor do Amanhecer (Batman+Laterna Verde).



O Homem Morcego está tão ligado com a história dos quadrinhos quanto ela com o desenvolvimento da cultura pop. Então é mais do que justo tirar o dia para homenagear esse grande personagem que moldou a infância e vida de muitos. Aproveitem bem o seu Batman Day meus bat-amigos! 

E o que acharam do post? Sentiu que algum arco ficou de fora? Não deixe de comentar!

Revisado por Thai Santos

Postar um comentário

2 Comentários

  1. Equívoco da postagem, A Piada Mortal e O Cavaleiro das Trevas não arcos de histórias, a primeira é uma graphic novel e a segunda é uma minissérie. Eu incluiria nessa lista facilmente Terra de Ninguém que é uma saga sensacional, talvez a melhor de todos os tempos do morcegão

    ResponderExcluir
Emoji
(y)
:)
:(
hihi
:-)
:D
=D
:-d
;(
;-(
@-)
:P
:o
:>)
(o)
:p
(p)
:-s
(m)
8-)
:-t
:-b
b-(
:-#
=p~
x-)
(k)