Resenha: Alexa e Katie


imagem de divulgação

Alexa & Katie é uma série original Netflix criada por Heather Wordham, que além de ser uma produtora, também assumiu o papel de showrunner da série na última temporada, substituindo Matthew Carlson.

Na série acompanhamos as melhores amigas Alexa (Paris Berelc) e Katie (Isabel May), que estão entrando no primeiro ano do ensino médio. Tudo se complica quando Alexa descobre que está com câncer e precisa encarar o tratamento. Apesar do desafio da luta contra o câncer, Alexa mantém uma personalidade extrovertida e com grande entusiasmo pela vida, especialmente ao lado de sua fiel e adoravelmente esquisita melhor amiga Katie.
A 4ª e última temporada da série já está disponível na Netflix e acompanha as duas melhores amigas ingressando no último ano da escola. Elas já passaram por muitas coisas juntas, mas ainda têm muitas aventuras pela frente.

Ao longo dos episódios, em todas as temporadas, assistimos à amizade que existe entre Alexa, Katie e suas famílias se aprofundarem mais, ao passo em que nos sentimos parte dessa relação. O carisma dos personagens e a afinidade entre os atores fizeram com que nos sentíssemos parte da família, que havíamos passado por aquelas situações, fazendo com que as emoções se conectassem e isso é algo muito especial. A Paris Berelc e Isabel May vivem a Alexa e Katie com tanta naturalidade e convicção que torna a série muito cativante de ser assistida. A ligação real e a atuação das duas vendem uma conexão especial.
Essa última temporada foi focada na despedida da Alexa e da Katie, as duas estavam se formando no ensino médio e indo pra faculdade. Esse tema, envolvendo o último ano do ensino médio, rendeu bons momentos e experiências para as duas na escola com episódios emocionantes, como a decisão da profissão certa, por exemplo.
Katie escolhe uma carreira que não gosta pela estabilidade financeira, pensando em ajudar sua família, enquanto o tratamento contra o câncer faz Alexa perder a perspectiva de futuro e não saber o que escolher.
Isso acontece muito na vida real, a escolha de uma profissão é algo difícil para diversos adolescentes, a série transpôs isso de forma simples e clara. Além de mostrar a indecisão de Alexa, também mostra a escolha de Katie por uma carreira mais prática e de fácil inserção no mercado de trabalho a sua real vocação.
Além disso, a temporada também lidou com a ansiedade de Katie, como as decisões da vida dela se tornaram um gatilho emocional para ataques de pânico e as idas ao psicólogo estavam a ajudando a controlar esses ataques, porém ela mesma tem que se ajudar. Da melhor forma possível, a série aborda saúde mental de uma maneira nada exagerada, que passa uma mensagem boa e clara.
imagem de divulgação

No episódio sobre os sobreviventes ao câncer, conhecemos a associação Stand Up To Cancer e vemos o reconhecimento de Alexa ao sofrimento de seus amigos e parentes, que estiveram ao seu lado durante o tratamento do câncer. Sem dúvidas, essa foi uma das tramas mais importantes da série.
Os momentos finais da série são muito emocionantes; Alexa e Katie mostram que mesmo com a distância e as diferenças em suas novas rotinas, as duas se comunicam com frequência e continuam se amando muito.
Ao dizer “eu tenho uma Katie”, Alexa emociona o espectador novamente e encerra lindamente essa história.

Postar um comentário

0 Comentários