Grandes Autoras do Mundo

Resultado de imagem para livros


Desde muito pequena eu sou apaixonada por livros, minha mãe sempre me incentivou a ler e isso me rendeu muitas idas às bibliotecas perto de casa. Até hoje lembro do primeiro livro que eu li e me apaixonei: A Bolsa Amarela, de Lygia Bojunga. Aquela bolsa capaz de carregar de um velho galo de briga até um pequeno alfinete e uma enorme quantidade de histórias incríveis me permitiu, pela primeira vez, entrar em um mundo diferente, viver as aventuras na pele de outra pessoa e me desligar por alguns minutos (ou horas) da minha realidade apenas para me divertir (ou chorar e sofrer) com personagens fictícios. Por isso, decidi apresentar à vocês algumas das minhas autoras favoritas que são, ou já foram, grandes nomes da literatura.

Anne, Emily e Charlotte Bronte

As irmãs Bronte são grandes nomes da literatura internacional. Nascidas entre 1816 e 1820 na Inglaterra, as três possuem grandes obras associadas em seus nomes. Como praticamente todas as mulheres daquele século, elas publicaram seus livros sob pseudônimos, pois se arriscassem usar seus nomes verdadeiros (e bem femininos) provavelmente seriam descreditadas, senão completamente barradas nas publicações. Elas sofreram grandes perdas em suas vidas, entre essas a mãe e as irmãs mais velhas, e isso com certeza influenciou muito na escrita e até no modo de vida mais solitário das irmãs. Você com certeza conhece uma dessas obras incríveis: Jane Eyre, de Charlotte (a primeira publicação de uma das irmãs), seguido por O Morro dos Ventos Uivantes, de Emily, e A Senhora de Windfell Hall, de Anne.

Irmãs Bronte, em quadro feito por seu irmão Branwell.

Mary Shelley

Quem nunca ouviu falar em Frankenstein? Mary Shelley, nascida em Londres em 1797, foi a autora de um dos maiores clássicos da literatura mundial, criando um personagem absolutamente icônico e lembrado até os dias de hoje. Mary foi filha de um filósofo e uma feminista e esposa de um poeta e filósofo, mas, mais do que isso, ela foi autora, dramaturga, ensaísta, biógrafa, escritora de livros de viagens e editou e promoveu os trabalhos de seu marido. Mary engravidou 4 vezes, mas todos os bebês morreram em pouco tempo após o parto, com exceção do caçula, e ficou viúva quando seu filho tinha cerca de 4 anos. Ela foi mãe solteira, teve diversas profissões quando mulheres deveriam se limitar a cuidar da casa e da família e manteve suas convicções políticas radicais até morrer aos 53 anos.

Retrato de Mary Shelley por Richard Rothwell.

Jane Austen

Eu não poderia deixar de citar uma das autoras de maior renome mundial. Jane nasceu em 1775 na Inglaterra, veio de uma família de nobreza agrária, seu pai era reverendo, possuía 6 irmãos e apenas uma irmã e seu contexto de vida serviu de pano de fundo para suas obras que, em maioria, giram em torno do casamento da protagonista, o que era o foco da vida de todas as mulheres naquela época, porém, apesar de alguns breves romances e até mesmo um pedido de casamento, ela e sua irmã nunca se casaram. Seu pai tentou uma vez publicar seu primeiro romance, mas o editor recusou, afinal era uma obra escrita por uma mulher. Suas principais obras, conhecidas em todo o mundo, são: Orgulho e Preconceito, Emma, Razão e Sentimento e Northanger Abbey. 

Único retrato oficial de Jane Austen, feito por sua irmã, Cassandra.

Agatha Christie

Mais uma inglesa na nossa lista, nascida em 1860 em Devon, Agatha é sem dúvidas um dos maiores nomes da literatura por um motivo bem simples: sua incrível capacidade de criar mistérios detetives com finais que ninguém nunca imagina. A romancista, dramaturga, contista e poetisa possui a alcunha de de "Rainha/Dama do Crime" e publicou mais de 80 livros em sua carreira, alguns sob um pseudônimo. Suas obras só perdem no quesito de vendas para a Bíblia e para as obras de William Shakespeare. Agatha foi educada em casa por tutores, perdeu o pai aos 11 anos, viajou pelo mundo com a mãe, em Paris se destacou como cantora e pianista, se casou duas vezes, teve uma filha, desapareceu por alguns dias e vendeu mais de 4 bilhões de cópias de suas obra em todo o mundo e em diversos idiomas. Suas obras mais famosas são: Assassinato no Expresso do Oriente, O Assassinato de Roger Ackroyd, O Caso dos Dez Negrinhos (que posteriormente teve seu título alterado para E Não Sobrou Nenhum) e Cai O Pano.



Postar um comentário

0 Comentários