Crítica: SHAZAM! (Sem spoilers) - Revista Jovem Geek

GeekNews

Revista Jovem Geek

O lado NERD da força.

quinta-feira, 18 de abril de 2019

Crítica: SHAZAM! (Sem spoilers)

Olá a todos! Eu sou a Thai e venho contar para vocês o que achei do filme SHAZAM! Essa postagem é livre de spoilers e caso queira ler minha crítica com spoilers clique AQUI.

Confesso que não esperava muita coisa desse filme não. Já me decepcionei demais com a DC por deixar as expectativas muito altas e pensei comigo mesma, "dessa vez eu irei neutra". Claro que ainda assim queria que o filme fosse bom, esperava sair do cinema com a mesma sensação que saí depois de assistir Mulher-Maravilha e Aquaman. Cara, a sensação foi melhor ainda.



Shazam conta a história de um garoto órfão chamado Billy Batson que está a procura de sua mãe biológica. Ele é adotado pelo casal Vásquez e acaba conhecendo os outros filhos do casal: Darla, Mary, Eugene, Pedro e Freddy Freeman. Inconformado com sua nova realidade e não querendo aceitar essa nova família, ele acaba sendo escolhido por um mago e adquire super-poderes para derrotar as forças do mal: basta dizer a palavra SHAZAM e ele deixa de ser um adolescente de quase 15 anos para se tornar um homem adulto e poderoso.

O problema é que só o corpo é de um adulto mesmo porque o Billy continua sendo o adolescente de sempre. Freddy acaba se tornando seu melhor amigo e juntos eles começam a explorar esses novos dons do herói - e a perceber que com grandes poderes, vem grandes responsabilidades.



Eu dei muita risada o filme todo e não me aguentava mais. Era cada cena irreal que nem parecia a DC. Esqueça o "lado sombrio", aqui são piadas e comédia o tempo todo. Claro que tem a parte de dramas, o filme fala muito sobre o significado de ter uma família e tem um vilão assustador que faz com que o Billy morra de medo dele.

Vi muita gente dizendo que o filme era infantil, que isso e aquilo. Acredito que ele cumpre seu propósito: é um filme de origem e o protagonista tem 14 anos, 14 cara. Ele não fala SHAZAM e se transforma numa pessoa super adulta, cheia de maturidade e tudo mais. Conseguimos ver um certo amadurecimento sim do personagem, principalmente no final. Mas é justamente o fato dele ser um adolescente que está a graça.

Essa coisa de explorar os seus poderes e se divertir com isso, de não ter muita noção dos perigos que a sociedade enfrenta e não saber o que fazer com esses poderes adquiridos. 

Amei o filme, se tornou um dos meus favoritos e Freedy é sem dúvida o personagem de quem eu mais gostei. Quem puder ter a oportunidade assista, mas lembre-se que isso não é Aquaman, isso é Shazam.

Nenhum comentário:

Postar um comentário