"Rei do Terror" completa 73 anos hoje

Nosso querido Rei do Terror está de aniversário hoje!


Stephen King é um dos escritores de terror mais renomados da atualidade. Seus livros já venderam 400 milhões de cópias, com publicações em mais de 40 países. É o 9º autor mais traduzido no mundo e ganhou diversos prêmios de literatura.

Vindo de uma infância nada tradicional, onde seu pai abandonou sua mãe, que precisou trabalhar o máximo que pode para sustentar King e seu irmão, se mudava constantemente com a família, procurando condições melhores de vida e de estudo. Quando criança, começou a ter gosto pela literatura, escrevendo desde pequeno histórias de terror e horror, com a ajuda de seu irmão.

Mais tarde, ganhou uma coluna no jornal estudantil da Universidade do Maine, onde estudava inglês. Lá, conheceu Tabitha Spruce e se casaram em 1971. Naquela época ele morava em um trailer com sua esposa, que quando um de seus filhos ficava doente, deixava King cuidar de contar histórias para eles.

Embora seja conhecido mundialmente na literatura de terror e horror, King também escreve obras de romance. O mais conhecido com certeza é À Espera de Um Milagre. Mas o primeiro grande sucesso  foi Carrie, A Estranha. Depois, Stephen novamente fez um lançamento de sucesso com o livro A Hora do Vampiro. Ambos são romances queridos, consagrados e com boas adaptações cinematográficas.

Nessa época, King admite que foi alcoólatra por mais de uma década. Ele também constatou que baseou o personagem Jack Torrance, do livro O Iluminado, nele mesmo, e que mal se lembra de ter escrito o livro Cujo, nesta época. Sua família e amigos intervieram, e graças a isso, Stephen King cortou o álcool e qualquer tipo de droga por volta de 1980 e se mantem sóbrio desde então.

Sua esposa, Tabitha, também é romancista e ativista filantrópica. Eles possuem 3 filhos, uma menina e dois meninos, que também são escritores atendendo pelos nomes de: Owen King e Joe Hill.

Em 2003, Stephen King recebeu a Medalha Nacional da Fundação do Livro por sua contribuição à literatura americana. 

Postar um comentário

0 Comentários