Protestos marcam a vitória de Polanski no César Awards 2020 - Revista Jovem Geek

GeekNews

Revista Jovem Geek

O lado NERD da força.

sábado, 29 de fevereiro de 2020

Protestos marcam a vitória de Polanski no César Awards 2020

Ontem, 28 de fevereiro de 2020, aconteceu a 45° cerimônia do César Awards. Considerado um equivalente francês do Oscar, a noite mais importante do cinema para os franceses foi marcada, do começo ao fim, por protestos sobre a indicação e vitória de Roman Polanski como Melhor Diretor.

Fonte: Julien de Rosa/EPA via Shutterstock
 O Diretor e roteirista é uma das figuras mais problemáticas do mundo cinematográfico. Considerado por muitos como um gênio, Polanski lida com quatro acusações de assédio sexual com meninas menores de idade e foi sentenciado em 1977 por estuprar uma garota de 13 anos, porém fugiu dos EUA antes de cumprir a pena.

Esse ano, para o César Awards, o diretor polaca foi indicado na categoria de Melhor Diretor pelo filme O Oficial e O Espião, além de outras indicações para o filme e seu elenco. Fato esse que gerou, desde o começo da cerimônia, manifestações de grupos de pessoas, em sua maioria mulheres ligadas ao movimento feminista, pelas ruas de Paris do lado de fora do local do evento. A polícia francesa foi acionada para conter os avanços dos protestantes e se tem notícia que dois deles acabaram sendo presos durante o protesto.


Os protestos ultrapassaram às barreiras do teatro e chegaram para o lado de dentro quando a atriz Emmanuelle Bercot e a diretora Claire Denis foram anunciar a vitória de Polasnki na categoria de Melhor Diretor. A protagonista do filme Portrait of a Lady on Fire, Adèle Haenel, foi a primeira a deixar a cerimônia em protesto. Recentemente, a atriz acusou o diretor Christophe Ruggia por assédios sexuais quando ela ainda era uma adolescente. Indignada com a situação de Polanski, Haenel ironizou e gritou "Viva a Pedofilia" quando estava saindo do recinto. Junto a ela, outros artistas da plateia também se retiraram em protesto, o que gerou um desconforto geral para o resto da cerimônia.

Fonte: AFP
Polanski e a equipe de seu filme não compareceram à cerimônia sob o pretexto de estarem com medo de um possível linchamento. As indignações por vários lados da indústria continuam pelas redes sociais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário