Entrevista com comediante piauiense Xavier Neto



Piauiense, nascido e criado na capital do estado, Teresina, Xavier Neto é comediante de Stand Up e publicitário. Com 29 anos faz shows por todo país, conciliando a carreira de publicitário com a de comediante, vida social e particular. Campeão da competição "Risadaria" de 2015 que ocorreu em São Paulo - SP, Xavier também é o digital influencer responsável pelo perfil nas redes sociais "TereHell", onde posta diariamente imagens relacionadas ao dia a dia na capital nordestina.

(registro de seu último show)



O humorista concedeu uma entrevista exclusiva à Revista Jovem Geek. Confira:


Tem lado ruim em ser reconhecido como uma artista que faz o público rir?


Xavier : Não é que seja "o lado ruim". É uma obrigação subir no palco e fazer o povo rir. Caso contrário, missão mal sucedida. Por isso que as vezes eu tenho vontade de ser um cantor de churrascaria: Vou lá, canto 2 horas de Tom Cleber e volto pra casa com meu cachê, independente de terem prestado atenção em mim ou não.


No campo pessoal, tem dias que você está de mau humor e é difícil ser engraçado? Como você lida com isso?


Xavier : Eu estou sempre mal humorado. Creio que minha graça esteja no mal humor. Como diz João Cláudio Moreno: "Eu desconfio de um humorista bem humorado".


Há momentos que você usa o humor para esconder algum sentimento?


Xavier : Sim, várias vezes. Na verdade me tornei humorista assim.


Já aconteceu de você fazer alguma brincadeira e alguém te pedir para pegar mais leve?


Xavier : Sempre. O que é engraçado pra mim, não é engraçado para os outros; principalmente nessa era politicamente correta.


Ser humorista era um objetivo seu ou foi algo que aconteceu por acaso?


Xavier : Tenho certeza que eu já nasci humorista, só não sabia disso. Sempre fui o palhaço da turma, fazia as pessoas rirem, etc. Mas só sai do armário em 2013, quando conheci outros humoristas em início de carreira. Aí me senti a vontade e seguro pra seguir.


Como descreve o seu estilo de humor?


Xavier : Só sei que regional do nordeste não é. Faço o Stand Up Comedy. Minhas referências são Rafinha Bastos e Danilo Gentili.


Qual é o assunto que gostas mais de abordar nas suas piadas? Porquê?


Xavier : Eu sempre falo das minhas experiências. No começo eu sempre falava muito de religião e dava super certo em São Paulo. Fui campeão brasileiro de Stand Up em São Paulo no ano de 2015 falando das minhas experiências religiosas. No Piauí esse tema é muito delicado, então parei. Ano passado (2019) em uma temporada de shows em São Paulo, descobri que falar das minhas experiências fracassadas em relacionamentos amorosos dão super certo em qualquer lugar do Brasil. Então, falar sobre relacionamentos fracassados é o que norteia meu show atualmente.


Lembra-se da primeira vez em que pisou em um palco? Onde, e como foi essa experiência?


Xavier : Foi em 20 de junho de 2013 no teatro Torquato Neto. O ingresso era 5 reais e tinham umas 30 pessoas. Esse dia foi o início da nova geração do humor piauiense.


Considera que a xenofobia que ainda perdura na nossa sociedade pode prejudicar o seu trabalho?


Xavier : Creio que não. No humor, quanto mais segregado, imigrante, feio e outros adjetivos considerados pejorativos você for, mais chances você tem. Você imaginaria o Rodrigo Hilbert fazendo humor?


Qual foi o momento mais sem noção da sua vida? (Até agora)


Xavier : O dia que eu nasci. Poderia ter vindo o cara que vai curar o câncer, o corona vírus ou poderia ter vindo um ambientalista que preserva as Araras Azuis. Mas não, veio eu.


Você acha que as pessoas se aproximam mais de você por ser famoso e ter amigos famosos? Como você lida com isso?


Xavier : Ser amigo do Whindersson não é fácil. As pessoas vêem ele como Jesus e eu como um apóstolo que possa interceder por eles. Mas eu aprendi a dizer não. "Desculpa, dona Maria. Infelizmente não posso conseguir uma visita do Whindersson na sua casa em Açailândia".


Onde podemos acompanhar o seu trabalho?


Xavier : Tem alguns vídeos meu no YouTube "Xavier Neto Stand Up" e no meu Instagram @xavier.neto. Prometo que esse ano vou produzir mais coisas legais aos interessados. Tem também a minha página de humor regional chamada Terehell no Facebook e @terehellcity. São mais de 100 mil seguidores.


Postar um comentário

0 Comentários