E Se... The Walking Dead ocorresse no Brasil?

 Longos dias e belas noites, Geeks


Como vocês já estão habituados, mais uma vez vamos entrar no multiverso de diferentes possibilidades e indagarmos um pouco como seria a história de The Walking Dead, caso ela ocorresse no Brasil. Um dos pontos mais interessantes da trama, que acredito que será um bom ponto para discorrermos, é o fato de não ser uma história focada em origem do vírus ou busca por cura, mas simplesmente uma história de sobrevivência e relações humanas, uma vez que os freios morais caíram por terra nessa realidade.

Definindo o local

Em The Walking Dead, a história começa em Atlanta e acaba desenrolando-se pela zona rural ao norte da Geórgia, o que realmente é fácil de se entender, pois grandes metrópoles tornaram-se verdadeiros centros de infestação. Pensando em nossa realidade, poderíamos comparar com o estado de São Paulo, com sua cidade e suas metrópoles para serem os centros de infestações. Com toda certeza, a avenida paulista teria mais zumbis passeando por ela que humanos em dias de manifestação. Restaria ir para o interior do estado, cidades com um número menor de população e próximas a regiões silvestres seriam uma possibilidade para que um grupo brazuca pudesse sobreviver, principalmente chácaras afastadas. Inclusive, locais que seriam próximos aos lugares onde os personagens ficam na própria série como: presídios, pequenas cidades etc. seria extremamente fáceis de serem localizados. Se tentássemos comparar com a história da série, precisaríamos que o protagonista brasileiro acordasse em algum hospital próximo a uma região de facilidade para essa escapada para o interior, algumas cidades do ABC Paulista seriam ótimas para tal início. Algo que seria um grande empecilho seriam as rotas para qualquer lugar, principalmente rodovias, pois tráfego e engarrafamento sempre foram problemas cotidianos, num apocalipse, todos os acessos ficarem congestionados de uma forma que provavelmente os personagens se veriam obrigados a usar motos ou irem a pé para qualquer lugar que fossem.


Um pouco sobre os personagens

The Walking dead conta com personagens excêntricos em seu contexto. Levando em consideração alguns aspectos profissionais, com certeza Rick e Shane - talvez chamados Henrique e Sérgio - seriam policiais militares. Shane estaria envolvido com corrupção antes do surto, Rick tentaria se manter como um policial que anda do lado correto da lei. Já teríamos uma primeira alteração, tanto de visual, quanto prática, pois o nosso protagonista não usaria seu famoso revólver, mas provavelmente teria uma .40 - arma padrão para a polícia brasileira, seu uniforme também seria diferente, sem o chapéu de cowboy. Daryl, personagem exclusivo da série, provavelmente teria uma mudança significativa em sua arma de assinatura, ao invés da besta, seria muito mais provável que o bad boy usasse um arco e flecha, visto que a arquearia não é um esporte incomum no Brasil. Michone seria uma personagem que ainda usaria sua Katana, mas que teria uma filosofia de vida bem diferente. Artes marciais que ensinam o manejo de armas brancas, também se preocupam muito com a filosofia empregada no seu estudo, pelo menos, é o que vejo na maioria das academias brasileiras. Podemos ver esse mesmo tipo de comportamento no personagem Morgan, da série. O Governador, ainda que não tenha nenhuma ligação política, é um personagem de persuasão e psicopatia altos, por incrível que pareça, na política é muito comum de encontrar pessoas com tal perfil e seria super possível que algum político, possivelmente algum prefeito, conseguisse desempenhar tal papel. Neagan não seria alguém que ficaria para trás aqui também, eu o consigo imaginar completamente como um dos lunáticos que aparecem na TV - mandando o diabo morrer e falando que não vai dar entrevista para bandeirantes - em seu lugar. Algo que seria um fator marcante seria que não temos muitos tacos de baseball por aqui, Lucille provavelmente seria adaptada de algum cano de ferro ou taco de quebrar gelo - comum em restaurantes.


Aspectos revelantes

E o que mudaria de fato nessa história aqui? Bem, os quadrinhos apresentam uma violência muito maior que a série. Não é incomum casos de estupro, desmembramento ou tortura. Acredito que com os altos índices de violência que, infelizmente, acompanhamos no Brasil, tal realidade seria ainda maior. Algo que também não é incomum de vermos aqui é o comportamento brasileiro de tentar "passar a perna" no outro. Numa situação apocalíptica, provavelmente, a confiança em desconhecidos seria totalmente nula, havendo sempre o medo do que o outro poderia fazer a fim de tirar vantagem sobre você, golpistas estariam realizados em tal situação. As regiões periféricas, principalmente as que possuem favelas seriam verdadeiros centros de infestação, sendo impossível qualquer tipo de sobrevivência. Acredito que alianças e grupos poderiam se formar nessa realidade, com toda certeza teríamos grupos de moto clubes que se uniriam para tentar sobreviver e seria muito legal imaginar a sobrevivência de tal grupo. O Brasil é rico em flora e, muito possivelmente, pessoas que moram em região de matagal teriam uma facilidade enorme para sobreviver, pois dificilmente um zumbi teria facilidade de permanência em uma floresta. Uma grande diferença entre o Brasil e os EUA é segurança domiciliar, é muito comum a porta dos fundos das casas americanas ficarem destrancadas, ao passo que no Brasil é muito comum termos até grades em janelas. A pilhagem aqui seria muito mais difícil se fosse em moradias, porém shoppings e supermercados, em caso de sobreviventes, estariam vazios nas primeiras 24 horas.


Postar um comentário

0 Comentários