China fecha todos os cinemas novamente

Em meio a essa situação de incerteza e muitas vezes pânico causada pela pandemia do COVID-19, a China, a primeira a lutar contra a doença, estava apresentando melhoras satisfatórias e havia decretado a reabertura das salas de cinema em seu território. Contudo, na última sexta-feira (27/03), o governo chinês decidiu voltar atrás e fechar as salas novamente, devido ao número de casos voltando a aumentar no país.

Getty Images 
O cenário de abertura e volta da indústria cinematográfica estava assegurada na China para o último sábado (28/03), quando um total de 70 mil telas de cinema estariam sendo usadas novamente para exibir filmes em todo país.

Os produtores estavam ansiosos por isso, afinal, a China havia fechado seus cinemas antes do que todos os países, ficando muito desfalcada no cenário global, inclusive blockbusters como Os Vingadores e Avatar estariam nas programações para impulsionar a volta da atuação desses espaços.
As esperanças para esse cenário se perderam quando o governo notou a volta do aumento da taxa de transmissão e novos casos do COVID-19 entre os chineses. Temendo um segundo foco da doença, o governo chinês vetou a reaberturas das salas de cinema e está tomando medidas mais cautelosas antes de realmente liberar o regime normal do país.

Produtores e os demais profissionais relacionados à área temem o período novo de fechamento das salas de cinema, pois, além da parada para novas produções, não podem também lançar seus produtos prontos para serviços de streaming e devem esperar a normalização do setor para que o lançamento ocorra nos cinemas, primeiramente.

Segundo a entrevista de um executivo de uma companhia de distribuição chinesa para The Hollywood Reporter, eles temem que as medidas dessa vez sejam mais cautelosas ainda para a reabertura e que esse fator pode fazer com que eles continuem estagnados por muito mais tempo do que o esperado.


Postar um comentário

0 Comentários