My Hero Academia é banido na China



My Hero Academia, também chamado Boku No Hero Academia, é um dos mangás e animes mais importantes dos últimos tempos. Semanas atrás ele foi banido na China, devido ao nome de um personagem que faz referência direta a um dos piores crimes de guerra já cometidos pelo Japão.


No capítulo mais recente do mangá, foi revelado o nome do personagem Dr. Ujiko que é Maruta Shiga. Porém, durante a Segunda Guerra Mundial,  Maruta foi um termo usado para se referir às vítimas de experimentos bioquímicos realizados pelo Japão. A maioria das vítimas que foram usadas como cobaias eram de origem chinesa e coreana, essas pessoas eram levadas pelos soldados japoneses até a Unidade 731 onde eram torturadas através de experimentos químicos e depois mortos.

A obra não está mais disponível para venda no país de forma física e nem em plataformas de leitura online, o jogo mobile e o anime também foram banidos. A Bilbili, um dos maiores serviços de streaming da China, retirou todas as temporadas de My Hero Academia de seu catálogo.

A editora Shueisha justificou que o autor não tinha intenção de ofender ninguém, nem fazer referência às vítimas dos experimentos químicos, e garantiu que o nome será alterado nas próximas edições. O nome do vilão será Kyodai Garaki.






Brasil, o mangá é publicado pela editora JBC e o anime poder ser assistido pelo serviço de streaming Crunchyroll.

Postar um comentário

0 Comentários