Crítica: Estrada sem lei - Revista Jovem Geek

NerdNews

Revista Jovem Geek

O lado NERD da força.

sexta-feira, 5 de abril de 2019

Crítica: Estrada sem lei


Fazer filmes sobre serial killer, ladrões e casos policiais que ficaram famosos por todo o mundo não é novidade, mas a Netflix resolveu se aventurar nessa categoria trazendo "Estrada sem lei" para seu catálogo – um filme baseado em fatos reais sobre o casal de ladrões mais famosos dos Estados Unidos, Bonnie e Clyde.

A história tem como protagonistas os ex-policiais Frank Hamer e Maney Gaulat que foram chamados especialmente para o caso, e mostra como e o que a dupla teve que fazer para conseguir chegar até o casal de ladrões. 

O interessante da narrativa é o foco voltado para a polícia, o contrário do primeiro filme biográfico feito sobre Bonnie e Clyde. Aqui ela revela a situação das autoridades da época, apresenta os problemas pessoais, profissionais e os traumas com que esses oficiais lidavam. Isso porque o casal era considerado um tipo de "Robin Hood" pela população, ganhando uma fama positiva e o que deixava a polícia, nesse caso, com o papel de "bandidos" – praticamente invertendo as posições. 

O final do filme todos já sabem, pois segue a história real, mas isso não o torna menos interessante. Inclusive, assim como na maioria dos filmes biográficos, os créditos trazem informações adicionais e fotos reais do casal, do armamento utilizado, dos policiais envolvidos e é claro, dos protagonistas do caso.

O filme entrou no catálogo no dia 29 de março e está disponível para qualquer um que desejar saber um pouco mais da história e para aqueles que são fãs do gênero.

Nenhum comentário:

Postar um comentário