Especial Semana da Mulher: Mulheres no Cinema



Nem a sétima arte foge da perspectiva machista da sociedade atual. Quando falamos em Cinema muitas vezes só  lembramos de mulheres quando se trata de atuação. Porém, uma outra realidade vem crescendo gradativamente na indústria cinematográfica, mais mulheres estão na frente e por trás das câmeras. Mulheres estão conquistando cada vez mais seu espaço e devem ter sua arte valorizada na mesma intensidade que seus colegas de profissão. Dessa forma, nesse clima especial da Semana da Mulher, resolvemos elencar algumas mulheres destaques para celebrar o esforço feminino por trás de grandes projetos do cinema.

1. Dorota Kędzierzawska (Diretora de Longa-Metragem e Documentário)


Duas vezes vencedora do Polish Academy Awards, a diretora polonesa é conhecida por conferir um olhar realístico e melancólico para as suas protagonistas, em sua maioria mulheres que passam por situações sociais e psicológicas de grande impacto. Algumas obras: Corvos (1994), Nothing (1998), Devils, Devils (1991), Tomorrow Will Be Better (2010).

2. Naomi Kawaseu (Diretora)



A diretora japonesa é muito aclamada pela crítica européia e foi premiada pelo Festival de Cannes em 2007. Kawaseu tem um trabalho singular sempre beirando os limites metafóricos e usa a sutileza como um recurso narrativo. Algumas obras: Floresta dos Lamentos (2007), Vision (2018), Sabor da Vida (2015).

3. Lucrecia Martel (Diretora e Roteirista)



A artista argentina é uma das figuras atuais mais consolidadas por suas contribuições para o Cinema. Com uma linguagem ambígua e o emprego de narrativas sutis, a diretora é uma grande inspiração. Algumas obras: A Menina Santa (2004), O Pântano (2001) e Zama (2017).

4. Kathryn Bigelow (Diretora)


A americana passou muito tempo sendo incompreendida pela crítica por abordar filmes de ação (que eram tidos como pertencentes ao mundo masculino) e por sua mistura de gêneros. Recebeu seu devido reconhecimento por sua obra Guerra ao Terror (2008) que a consagrou como a primeira mulher a vencer o Oscar na categoria de Melhor Diretor.

5. Thelma Schoonmaker (Montadora)




 A montadora argelina dá vida aos filmes ao  trabalhar com a edição deles, criando um ritmo único para cada obra. Foi 3 vezes vencedora do Oscar por suas montagens em Ranging Bull (1991), The Aviator (2005) e The Departed (2007).

6. Hildur Guðnadóttir (Musicista)




A islandesa ganhou destaque na última award season pela sua composição da trilha sonora de Joker (2019). A trilha sonora dita todo tom das cenas e é fundamental para a imersão daqueles que assistem à obra. A artista também foi premiada pelo Emmy Awars por sua composição para a série Chernobyl.

7. Lulu Wang (Diretora e Roteirista)



A diretora chinesa teve seu último filme premiado na última edição do Independent Spirit Awards. Seus filmes abordam temas pessoais com uma delicadeza singular. Alguma de suas obras: The Farewell (2019), Posthumous (2014).

8. Céline Sciamma (Diretora e Roteirista)


A talentosa roteirista francesa possui um dom nato para a construção de roteiros coesos e marcantes do começo ao fim. Além de dominar uma direção digna de admiradores. Seu último filme A Portrait of a Lady on fire (2019) ganhou o prêmio de melhor roteiro pelo festival de Cannes.

9. Sandy Powell (Figurinista) 




A figurinista britânia é responsável pelo visual pleno das personagens durante o filme, a fim de garantir uma coerência visual para a obra. Foi 3 vezes vencedora do Oscar por seus figurinos em Shakespeare in Love (1999), The Aviator (2005) e The Young Victoria (2010).

10. Hannah Beachler (Diretora de Arte)




 A diretora de arte americana é responsável em um filme por todo aspecto visual que ocorre em todas as cenas da obra. Participou de filmes como Creed (2015) e Moonlight (2016) e ganhou um Oscar por seu trabalho em Black Panther (2018).

11. Karen Baker Landers (Sonoplasta)




A sonoplasta americana trabalha na área de edição de som, sendo responsável pela criação dos sons de um filme. Primeira e única mulher a ganhar dois Oscars nessa categoria por The Bourne Ultimatum (2007) e Skyfall (2012)

12. Jennifer Yuh Nelson (Diretora de Animação) 



A diretora sul-coreana trabalha com projetos de animação e é uma das poucas mulheres a ter grande reconhecimento na Indústria nessa área. Premiada pelo Annie Awards, ela é a diretora por trás de Kung Fu Panda 2 (2011) e Kung Fu Panda 3 (2016).

13. Dominga Sotomayor (Diretora)




A diretora chilena se tornou a primeira mulher a ganhar o prêmio Leopard de Melhor Diretora no Festival de Locarno. É conhecida por desenvolver a vida toda de seus personagens nos seus filmes. Alguma de suas obras: Thursday Till Sunday (2012), Too late to die young (2018).

14. Catherine Martin (Diretora de Arte e Figurinista)




A diretora de arte e figurinista australiana foi 4 vezes vencedora do Oscar, tanto por seu trabalho como figurinista quanto por diretora de arte em Molin Rouge! (2001) e The Great Gabsy (2013).

15. Teresa Font (Montadora)




Vencedora do Prêmio de Goya de melhor montagem, a montadora espanhola possui um conceito estético e técnico bem definido, o que adquire uma aspecto singular para suas obras, como pode ser visto em Dor e Glória (2019).

16. Lira Hirschberg (Engenheira de Som e Sonoplasta)



A americana trabalha com cinema na área de mixagem de som, sendo assim,  responsável pela composição final dos sons de um filme. Ganhou um Oscar de melhor mixagem por seu trabalho em Inception (2010).

17. Eva Kemme (Produtora Documentarista)




Vencedora do Prêmio de Cinema Alemão de Melhor Documentário, a produtora cinematográfica alemã é reconhecida por seu trabalho em produzir obras documentaristas, o que garantiu para ela uma forte consolidação dentro e fora de seu país.

18. Kwak Sin-ae (Produtora)




A parte de produção é essencial, afinal organiza todas as finanças e pendências para que o filme possa ser realizado. Kwak é a CEO da grande Barunson Entertainment & Arts Corporation e atua como produtora. Recentemente ganhou o Oscar de Melhor filme pela obra sul-coreana Parasite (2019).

19. Greta Gerwig (Diretora, Roteirista e Atriz)



A roteirista americana vem ganhando espaço na mídia por seu talento único no desenvolvimento de roteiros e o uso de uma linguagem pessoal e poderosa em sua direção. Algumas de suas obras: Lady Bird (2017), Little Women (2019), Frances Ha (2013).

20. Nadine Labaki (Diretora, Roteirista e Atriz)



A multi-talentosa libanesa é conhecida por sua linguagem profunda em retratar problemas sociais em suas obras. Seu filme saiu como vencedor no Prêmio do Júri do Festival de Cannes em 2018.

Certamente, muitas mulheres faltaram nessa lista, pois são muitos que merecem ser exaltadas. Porém, nessa Semana da Mulher espero que possamos refletir acerca do espaço das mulheres nas diferentes indústrias e como buscar conhecer o trabalho delas é importante.


Postar um comentário

0 Comentários